Jornal do Brasil

Quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

Cultura

Espaço em Senador Camará, zona oeste, promove atividades culturais gratuitas 

Neste sábado, 9, o CCHC abre as portas com uma exposição e apresentações para moradores 

Jornal do Brasil

O Centro Cultural A História Que Eu Conto (CCHC), localizado em Senador Camará, Zona Oeste do Rio,é o desenvolvedor do projeto "Protagonismo Cultural", que disponibiliza gratuitamente oficinas de teatro, fotografia e dança contemporânea para a população. Neste sábado (9), entre as 9h e as 12h, o Centro Cultural realizará um evento para apresentar aos moradores, familiares e parceiros, os resultados e a importância dos investimentos realizados no segmento cultural do bairro.

 As atividades do projeto, dirigido e idealizado por Samuel Muniz, o Samuca, refletem em áreas diversas.  A ideia é mostrar os impactos positivos que estão relacionados ao acesso às atividades sócio-educativas, aumentando assim a participação da população.

 A programação contará com apresentações dos alunos de teatro, exposições de fotografia e pintura, espetáculos de dança contemporânea, música, além do lançamento do site do CCHC e divulgação da marca Visão Coletiva, que produz roupas, bolsas e brindes, todos com estampas e peças customizadas, fabricados pelos profissionais e alunos da instituição e por artistas convidados.

O Centro disponibiliza gratuitamente oficinas de teatro, fotografia e dança contemporânea 
O Centro disponibiliza gratuitamente oficinas de teatro, fotografia e dança contemporânea 

 Entre as principais conquistas do A História Que Eu Conto para a comunidade estão a Nave do Conhecimento (Espaço futurista - voltado exclusivamente para o acesso à tecnologia), a pista de skate e uma quadra poliesportiva. Os empreendimentos são frutos de parceria entre o CCHC e a Prefeitura.

O "Protagonismo Cultural" atende 100 adolescentes da Vila Aliança e adjacências, tendo como agentes multiplicadores jovens instrutores que compartilham seus talentos e potencialidades com os alunos.  

A história pessoal de Samuca - que começou a trabalhar muito cedo como pescador, para ajudar no sustento da família, e ingressou no crime aos 16 anos, após perder a mãe - foi a grande inspiradora para a idealização e execução do projeto. "

Através do projeto "Protagonismo Cultural", o centro atende 100 adolescentes da Vila Aliança e adjacências
Através do projeto "Protagonismo Cultural", o centro atende 100 adolescentes da Vila Aliança e adjacências

Todo trabalho acontece sob a supervisão do setor de Desenvolvimento Humano do centro cultural, formado por psicopedagogos, assistentes sociais, pedagogos e outros membros da equipe. Entre diversas atividades, a iniciativa também trabalha com o incentivo à leitura através da biblioteca da instituição, abastecida por doações, e que conta com cerca de sete mil livros.

 O investimento aplicado para a realização do "Protagonismo Cultural" é fruto do patrocínio da Petrobras, através da Lei de Incentivo à Cultura da Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro. 

O Centro Cultural História Que Eu Conto fica na Rua Antenor Correia, 01 - Senador Camará.

Tags: Arte, centro cultural, crianças, cultura, exposição, gratuito, história que eu conto, Rio, RJ, samuca, senador camará, zona oeste

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.