Jornal do Brasil

Terça-feira, 23 de Dezembro de 2014

Cultura

Ministério da Cultura vai premiar iniciativas jovens em comunicação

Agência Brasil

Para incentivar os jovens a produzir comunicação e cultura em todo o país, o Ministério da Cultura distribuirá 60 prêmios, de R$ 14 mil cada, para iniciativas inéditas. Podem concorrer jovens entre 15 e 29 anos, incluindo estrangeiros que moram no Brasil há mais de três anos. O projeto investirá R$ 1,1 milhão para iniciativas em todas as mídias, de preferência em formato livre de licenças, feitas por jovens, para  fomentar a cultura e revelar a diversidade do país.

Serão aceitos projetos em áudio, imagem, texto, vídeo e multimídia que não tenham tido financiamento direto e não estejam subordinados editorialmente a empresas de comunicação. As inscrições vão até 7 de novembro, por meio do site www.cultura.gov.br, ou pelo e-mail comunicadiversidade@gmail.com. Serão aceitas inscrições em vídeo e voz, de celular.

No lançamento, hoje (7), do edital do Programa Comunica Diversidade 2014: Edição Juventude, no Rio de Janeiro, o secretário de Políticas Culturais do Ministério da Cultura, Américo Córdula, disse que a ideia é estimular jovens a desenvolver seus trabalhos culturais. “O jovem será escolhido a partir do que ele faz, não tem critério de graduação, acadêmico. Vamos propiciar recursos para potencializar as ações”, acrescentou a ministra Marta Suplicy, no evento.

Do Complexo do Alemão, na zona norte do Rio de Janeiro, Lana Carla Pereira, de 25 anos, ficou interessada. Ela integra o Coletivo Papo Reto, que produz conteúdo audiovisual na comunidade. “Fazemos jornalismo, produzimos e gravamos [video]clipes de música e outros produtos. Estamos preparando um programa de entrevistas ao vivo, com foco no público das favelas, porque não nos sentimos representadas nos programas de entretenimento em geral”, disse a estudante.

Para ela, os jovens da favela têm uma forma diferente de lidar com os assuntos do cotidiano e que não são abordados pelos meios de comunicação. “Estamos conectados e vemos várias pessoas reclamarem: está vendo tal programa? Não tem nada a ver com a  realidade, com o nosso dia a dia e como somos. E a gente mesmo, como indivíduo, não nos vemos representadas por programas televisivos, nem nas TV abertas, nem nos canais pagos”, completou.

Jó Elias Moreira, de 17 anos, também integra um coletivo de audiovisual e já atua como diretor de documentários. Os dois últimos filmes foram sobre reciclagem de lixo e sobre os jovens surfistas do Complexo do Alemão que vão para as praias da Barra da Tijuca. Ele acredita que, com o prêmio, o coletivo poderá se dedicar mais às iniciativas. “São poucos os recursos para as produções, locomoção e ajuda de custo. Damos conta de tudo”, explicou.

O Programa Comunica Diversidade destinará dez prêmios para jovens entre 15 e 17 anos, 25 prêmios para a faixa de 18 a 24 anos e mais 25 para jovens entre 25 e 29 anos.

 

Tags: comunica, diversidade, estudantes, inscrições, programa

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.