Jornal do Brasil

Terça-feira, 21 de Outubro de 2014

Cultura

Peça Garotos reestreia no Teatro João Caetano

Peça cumprirá temporada até 24 de agosto, às 19h de sexta a domingo a preços populares

Jornal do Brasil

Texto escrito por Leandro Goulart quando ele tinha apenas 16 anos, "Garotos" é baseado em seu diário pessoal e já rodou vários palcos desde sua primeira montagem, em 2009. A peça reestreia dia 1º de agosto sob a dinâmica direção da dupla Afra Gomes & Leandro Goulart, e sob os cuidados musicais do diretor Wagner Monaco. Os atores Gabriel Leone e Vitor Thiré, interpretam os "Garotos" ao lado de Julio Oliveira (ator de Tititi e Sangue Bom, ambas novelas da Rede Globo), Felipe Frazão (de Tieta do Agreste - o musical) e Rodolfo Abritta (de O Canto do Mundo e É Você Que Eu Amo).

A nova montagem da peça se destaca por ser dinâmica, jovem e bastante divertida, sem perder o intimismo e a sensibilidade que marcam o texto de Leandro Goulart. "O espetáculo é a história de um garoto só, contada numa linha cronológica, entre seus 8 e 28 anos. São cinco garotos diferentes que interpretam um só, falando de assuntos muito íntimos e sensíveis. A peça traz o lado feminino, sensível, de um garoto qualquer", descreve o autor.

 Montada pela primeira vez em 2009, mais de 500 mil pessoas já assistiram à peça "Garotos"
 Montada pela primeira vez em 2009, mais de 500 mil pessoas já assistiram à peça "Garotos"

 Montada pela primeira vez em 2009, mais de 500 mil pessoas já assistiram à peça "Garotos". "Poder representar os medos, inseguranças e as primeiras experiências de um garoto é excelente. Porque faz com que eu próprio me reconheça ali. Todo garoto traz boas histórias da puberdade", disse Vitor Thiré, ator de Os Cigarras e Os Formigas.

 Os cinco garotos, versáteis e multi talentosos, exploram o canto, a coreografia e a interpretação em cada cena da história, que desperta emoções, dramas e risadas. Por ter um lado biográfico muito forte, o texto não hesita em desvendar alguns segredos que nenhum garoto ousaria contar. E não é só para jovens! Os pais poderão se identificar com a trama também. É como olhar pelo buraco da fechadura e saber tudo o que se passa no cantinho mais íntimo de um garoto: ouvir seus pensamentos, descobrir seus medos, vê-lo suspirar de amor, ver sua curiosidade em torno de tabus, como masturbação.

 Ator completo - já trabalhou, inclusive, para o coreógrafo Carlinhos de Jesus - Felipe Frazão disse que a turma não teve dificuldades para "entrar" no diário de Goulart. "O texto não é raso, é sincero. É uma história sobre as experiências que causam maior saudade na vida de um homem. Há drama, há música, e risadas também. Uma peça para jovens e seus pais".

 Traçando a linha cronológica do jovem, a peça aborda os conflitos vividos pelos homens durante a fase da adolescência: a fase da experimentação, da busca por certezas e ideologias; também a da descoberta da sexualidade, a primeira transa, a gravidez, o primeiro porre. Misturando um tom de nostalgia com humor, o espetáculo é embalado também por uma trilha sonora que vai desde o romantismo de Fábio Jr., passando pela Bossa Nova e por Gilberto Gil, até chegar ao rock de Raimundos e Capital Inicial.

 

Tags: cultura, leando gourlat, peça, Rio, RJ, teatro, teatro joão caetano

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.