Jornal do Brasil

Sábado, 22 de Novembro de 2014

Cultura

Premiações confirmam vocação de Natal para o turismo

Agência Brasil

Eleita pela sétima vez como o melhor destino turístico entre as cidades brasileiras – prêmio Top Aviesp, concedido pela Associação dos Agentes de Viagens de São Paulo (Aviesp) – Natal (RN) também foi eleita, em 2005, pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), a capital mais tranquila do Brasil. Outra conquista da capital potiguar foi a de ter o ar mais puro das Américas, título concedido pela Agência Espacial dos Estados Unidos (Nasa) tendo por base estudo do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

“Cidade do Sol”, “Capital mundial do Buggy” e “Terra do Camarão” são também termos usados para se referir à capital do Rio Grande do Norte devido ao clima de verão que dura o ano inteiro; a uma de suas principais atividades de entretenimento; e ao crustáceo cultivado em diversos viveiros espalhados pelo estado e presente nos cardápios de muitos dos restaurantes da cidade.

Por ser o ponto brasileiro localizado mais próximo à Europa e à África, também é chamada de “portal de entrada das Américas”. Essa localização já rendeu uma siderúrgica ao Brasil, por meio de uma troca de favores feita entre Getúlio Vargas e o governo norte-americano, que lá instalou uma base militar estratégica durante a Segunda Guerra.

Foi em Natal que nasceu o forró – o nome é derivado do termo “for all”, usado por militares norte-americanos quando se referiam às festas abertas feitas na época da guerra. Atualmente, o que mais interessa estrangeiros são as praias, tanto na capital potiguar como em seus arredores. Nos mais de 400 quilômetros de Costa Atlântica há paisagens paradisíacas tanto na capital como nos litorais Norte e Sul do estado. As alternativas são muitas, com destaque para Ponta Negra, na cidade; Pipa, ao Sul; e São Miguel do Gostoso, ao Norte.

Com mais de 800 mil habitantes, a cidade costuma receber mais de 2 milhões de turistas por ano, a Copa é uma oportunidade para a cidade se preparar para aumentar ainda mais esse número. Serão 172,3 mil turistas visitando a cidade durante o evento, segundo o Ministério do Turismo. Desses, 144,3 mil brasileiros e aproximadamente 28 mil estrangeiros.

Durante o período do Mundial, haverá 12 centros de Atendimento aos Turistas (CATs) funcionando, equipados com material de divulgação e estagiários bilíngues (português/inglês/espanhol). Eles estarão localizados nas praias da Redinha, do Forte, Meio, dos Artistas, de Ponta Negra, na Cidade Alta, na Arena das Dunas e na Árvore de Mirassol.

A Rodoviária de Natal, o Aeroporto Internacional Augusto Severo, o Centro Histórico e a Estação de passageiros do Porto de Natal contarão com postos fixos. Dois postos volantes ficarão disponíveis no Fifa Fan Fest e durante a realização do 1º Festival Gastronômico Junino, que ocorrerá na Praça Cívica.

Para ajudar os turistas a se deslocarem pela cidade, foram instaladas 160 placas bilíngues (português/inglês) nas quatro regiões da cidade, dez painéis eletrônicos que podem ser usados para passar quaisquer tipos de informações. Há também 145 placas de sinalização e placas de sinalização de destino para a Arena das Dunas e para o Fifa Fan Fest.

Dezenas de cursos voltados à capacitação de funcionários de empresas do setor de turismo foram oferecidos pelo governo federal por meio do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). De acordo com o governo estadual, que coordenou os cursos, cerca de 600 funcionários concluíram ou estão por concluir esses cursos – boa parte deles voltada ao ensino de idiomas.

Gerente Executivo da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel-RN), Glênio Sarmento diz que a oferta de cursos pelo Pronatec “ficou aquém das expectativas” por falta de corpo docente em Natal. Apesar disso, acrescentou ele, os estabelecimentos com maior faturamento ofereceram cursos por conta própria.

“O setor de alimentação fora do lar é o mais bem avaliado nas pesquisas de satisfação em Natal. Isso se dá devido à excelência em atendimento, ao cuidado com as boas práticas e à variedade da boa comida. Um maior número de clientes em um período é a certeza de um testemunhal positivo e novas visitas futuras”, acrescentou.

Tags: alimentação, destino, Natal, setor, turistico

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.