Jornal do Brasil

Quarta-feira, 23 de Julho de 2014

Cultura

Levada Oi Futuro chega à terceira edição apresentando promessas da música

De junho a novembro, 14 artistas das cinco regiões do país tocarão no Oi Futuro em Ipanema

Jornal do Brasil

 Jonas Sá, Verônica Ferriani e Isaar vão iniciar em junho a terceira edição do Levada Oi Futuro, que vai até novembro de 2014 no Oi Futuro em Ipanema, recebendo algumas das melhores promessas musicais do país. Cantores que lotam os shows nas suas cidades de origem e artistas mas que nunca se apresentaram para o público carioca são algumas das futuras estrelas que o curador Jorge Lz seleciona para o Levada, projeto que já tem espaço garantido no calendário cultural do Rio de Janeiro. 

 O cantor e compositor carioca Jonas Sá se apresenta nos dias 13 e 14 de junho; a cantora e compositora paulista Verônica Ferriani, nos dias 20 e 21 de junho; e a cantora, compositora e instrumentista pernambucana Isaar, nos dias 27 e 28 de junho. Jonas considera um privilégio entrar nessa seleção inicial. "Já namoro o Levada de outras edições! Lançar o "BLAM! BLAM!" abrindo um projeto que conhece e reconhece as diversas cenas musicais que estão rolando no Brasil é perfeito e é uma honra!", comemora o músico. 

Jonas Sá é uma das promessas cariocas e lança seu CD "BLAM!BLAM!"
Jonas Sá é uma das promessas cariocas e lança seu CD "BLAM!BLAM!"

"O Rio já foi a minha segunda casa. Músicas como 'Zepelins' e 'Dança a menina' nasceram durante as minhas andanças pela cidade. Voltar agora para lançar este disco autoral, dentro de um projeto valioso como o Levada Oi Futuro, é significativo e simbólico. É uma volta às origens e, certamente, a algumas de minhas inspirações", adianta Verônica. Para Isaar, que fez apenas três shows solo na cidade, é uma oportunidade e tanto. "O convite para cantar no Levada Oi Futuro coincidiu com o disco estar quase pronto. Estou muito feliz de participar porque o Levada é a porta do Rio de Janeiro para quem faz música bacana pelo Brasil", avalia.

 "A missão para este ano é continuar abrindo espaço aos repertórios autorais que estão brotando pelo Brasil", conta Jorge Lz. "Vamos trazer um punhado de artistas ainda pouco conhecidos pelo grande público e pela imprensa que, no entanto, têm muito a dizer. Boa parte deles está com discos maravilhosos e somente à espera de uma oportunidade para tocar no Rio", resume o curador. Ao todo, serão 14 atrações e cada uma se apresentará duas vezes: às sextas-feiras e aos sábados, totalizando 28 shows até novembro.

 O Levada Oi Futuro amplia as opções culturais da metrópole oferecendo shows de qualidade a preços populares em um teatro bem equipado e localizado, promovendo o intercâmbio artístico e estimulando o gosto pela diversidade da cultura brasileira. A primeira edição do projeto da Zucca Produções com o apoio do Oi Futuro, em 2012, apresentou artistas como Siba (PE), Lucas Santtana (BA), Bixiga 70 (SP), Filipe Catto (RS), Metá Metá (SP), Lirinha (PE), Ellen Oléria (DF) e o anfitrião Pedro Luís, convidado a lançar seu disco de estreia solo no encerramento. Em 2013, a aposta foi em nomes menos conhecidos e altamente promissores, como Phill Veras (MA), Carne Doce (GO), Juvenil Silva (PE), Letto (RN), Thiago Amud (RJ) e César Lacerda (MG), além das presenças já conhecidas de Vitor Araújo (PE), Vulgue Tostoi (RJ), Cris Braun (RS/ AL) e Léo Cavalcanti (SP).

 O jovem cantor e compositor Brunno Monteiro, que lançou o seu "Ecos da rua" em junho de 2013, é um dos entusiastas do Levada Oi Futuro. "Lançar um disco com a estrutura e visibilidade que o festival permite é uma exceção que eu comemoro todo dia, desde que rolou", aponta ele. "Fora o palco, fora a produção, a mídia que ele me permitiu, uma das coisas mais valiosas que ganhei foi estar entre os 20 principais nomes da cena nacional, em termos de relevância. E isso só acontece dessa maneira porque é sabido que o Levada tem um cuidado de curadoria incansável. Preza, o tempo todo, pela qualidade dos artistas, por jogar luz não no que estourou, obrigatoriamente, mas no que, dentro do entendimento dessa curadoria, pode ir adiante", explica. 

Jonas Sá se apresenta nos dias 13 e 14 de junho 

Após o lançamento de Anormal, seu elogiado primeiro disco, o cantor e compositor pop carioca Jonas Sá passou a criar músicas de maneira mais fragmentada, gravando melodias e letras em seu próprio celular. Essas ideias, expressas na forma de gêneros que vão da soul music à canção francesa, foram tomando forma até se tornarem o rascunho perfeito deste seu segundo disco, "BLAM! BLAM!", que será lançado na estreia da terceira edição do Levada Oi Futuro. O par de shows também celebra a primeira década de carreira do artista.

 A fim de remontar o complexo quebra-cabeça sonoro do álbum, o show de "BLAM! BLAM!" conta com uma enorme banda, formada por bateria, percussões mpcs, naipes de metais, sintetizadores, baixo e guitarra. Entre os músicos desta pequena orquestra que acompanha Jonas ao vivo estão: Rafael Rocha (Tono) nas percussões, Eduardo Manso (Rabotnik) nos samplers e na guitarra, o baterista Thomas Hares e o baixista Pedro Dantas, ambos da Abayomi Orquestra.

 Verônica Ferriani se apresenta nos dias 20 e 21 de junho 

A cantora e compositora paulista Verônica Ferriani volta ao Rio de Janeiro para mostrar, pela primeira vez, o repertório autoral do álbum Porque a boca fala aquilo do que o coração tá cheio, que chegou às lojas em outubro de 2013 e está disponível para download no site. As 11 faixas escritas entre 2011 e 2012 têm em comum o mais universal dos temas, o amor, sob o recorte irônico dos diferentes papéis vividos por cada um em seus relacionamentos. Verônica exprime o que sente e pensa de forma sincera e espontânea, e envolve o ouvinte com sua voz arrebatadora, conduzindo-o pelas mais diversas emoções.

 Ela cantou samba nas quebradas e quadras do Rio de Janeiro e de São Paulo, depois gravou um disco todo inédito, em parceria com Chico Saraiva, com músicas que têm referências quase eruditas para a música popular de hoje, e agora surpreende lançando um disco autoral. No Oi Futuro em Ipanema, Verônica vai se apresentar ao lado de Marcelo Cabral (baixista, produtor do disco e diretor musical do show), Guilherme Held (guitarra), Sergio Machado (bateria) e Rodrigo Campos (guitarra e violão). Assim como Jonas Sá, este show também comemora os primeiros dez anos de carreira de Verônica Ferriani.

 Isaar se apresenta nos dias 27 e 28 de junho 

Passados cinco anos após o lançamento do premiado "Copo de espuma", Isaar desta vez carrega a poesia urbana do Nordeste em sua garganta. "Todo calor", o álbum que a cantora, compositora e instrumentista pernambucana lançará no Levada Oi Futuro nos dias 27 e 28 de junho, configura a voz remanescente do manguebeat e ícone da cultura regional de Recife como uma artista universal e cidadã urbana.

 Após liberar o álbum para download gratuito no site, Isaar vai mostrar em Ipanema o repertório de "Todo calor", um conjunto de onze canções executadas pelos músicos Gabriel Melo (guitarra), Rama Om (baixo), Do Jarro (bateria) e Deco do Trombone. A poesia urbana de Pernambuco - elemento presente nos dois últimos álbuns de Isaar - é um tema constante no novo trabalho onde a cantora interpreta composições dos poetas Zizo e França, dos músicos Cassio Sette e Graxa e do paulista Beto Villares. A direção musical é da própria Isaar, conhecida por sua atuação nas bandas Comadre Fulozinha e DJ Dolores & Orquestra Santa Massa.

Tags: isaar, jonas sá, levada oi futuro, oi ipanema, Rio, verônica ferriani

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.