Jornal do Brasil

Segunda-feira, 1 de Setembro de 2014

Cultura

Itália recorda Massimo Troisi, ator morto há 20 anos

O ator morreu após gravar o filme 'O Carteiro e o Poeta'

Agência ANSA

Nesta semana a Itália recorda o ator, cineasta e poeta italiano Massimo Troisi que morreu há 20 anos, em 4 de junho de 1994, aos 41 anos por um problema cardíaco.    Troisi ficou famoso intencionalmente com o filme "O carteiro e o Poeta", foi indicado ao Oscar de melhor ator por seu papel neste filme que venceu o Oscar de 1996 na categoria de Melhor Trilha Sonora Original.    

O artista sofria de uma doença congênita, que provocou um ataque cardíaco repentinamente e o matou um dia após terminar as gravações de "O Carteiro e o Poeta".    

"Mais que uma lembrança para mim Massimo Troisi é uma presença cotidiana. Há 20 anos todos os dias alguém me fala do filme 'O carteiro e o poeta' e dele", declarou a atriz e produtora italiana Grazia Cucinotta, que atuou com ele neste filme.    

"Sempre me emociono duplamente quando penso nos dias das gravações e esta é uma forma de não deixar ele ir embora", disse a atriz.    

"Me emociono também porque pensando em Massimo sobre o fato que a simplicidade e a verdade são valores importantes que caminham direto para o coração e nunca mais vão embora",a firmou ela.    

Troisi será recordado em sua cidade natal, San Giorgio a Cremano, província de Nápoles, sul da Itália, com uma série de eventos.    

O ator recebeu vários prêmios, entre eles dois David di Donatello, o Oscar italiano, com o filme "Ricomincio da te" ('Recomeço por você', em tradução livre) por melhor filme e melhor ator. Troisi atuou e dirigiu este filme. Trabalhou com uma série de personalidades da Itália, entre elas o comediante Roberto Benigni no filme "Non ci resta che piangere" ("Só nos resta chorar", em tradução livre).

Tags: ator, cinema, filmes, itálica, massimo torisi, o carteiro e o poeta, Oscar

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.