Jornal do Brasil

Sábado, 20 de Setembro de 2014

Cultura

Rio terá exposição de artesanato fluminense na Copa

Agência Brasil

Energia do Artesanato na Copa é o tema da exposição que o Programa de Artesanato da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado do Rio de Janeiro (Sedeis) disponibiliza para os turistas que visitarem o Rio de Janeiro durante a Copa do Mundo. A exposição, que prevê também a comercialização dos produtos desenvolvidos, será aberta segunda-feira (2), na Casa do Artesanato, em Botafogo, zona sul da capital fluminense, e se estenderá até o dia 11 de julho.

A mostra oferecerá ao público peças elaboradas a partir de técnicas tradicionais de artesanato de todas as regiões do estado, incluindo, por exemplo, bordados e esculturas de vidro e argila.

A subsecretária de Comércio e Serviços da Sedeis, Dulce Ângela Procópio, informou que além de ter a oportunidade de vender suas criações diretamente para o público, os artesãos participarão de cursos para aprimorar seus conhecimentos. Segundo ela, as oficinas estarão franqueadas ao público, bastando para isso que as pessoas façam inscrição prévia.

O professor Paulo Ormindo, da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), abrirá a mostra com palestra que pretende chamar a atenção para o artesanato inspirado nas artes. Ormindo é  graduado em gravura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e especializado em ilustração botânica pela Fundação Botânica Margaret Mee, no Royal Botanic Garden, Inglaterra.  É também  professor convidado da Escola Nacional de Botânica Tropical do Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

Dulce Procópio lembrou que o artesanato fluminense é responsável pela geração de renda e manutenção de diversas famílias em todo o estado. “É um artesanato muito mais de raízes e de subsistência, de renda”. A variedade das peças demonstra a riqueza do artesanato fluminense.

O tema da exposição Energia do Artesanato na Copa pretende trazer o turista que vem assistir aos jogos da Copa do Mundo para conhecer o artesanato produzido no Rio de Janeiro, reiterou  a subsecretária. “ É isso que a gente quer”.

Atualmente, o Programa de Artesanato da Sedeis tem em torno de 6 mil artesãos cadastrados. Um desses artesãos, a bordadeira Marcia Rigoni, já exporta para a Itália, Argentina e Portugal, tendo como fonte de inspiração a paisagem da cidade do Rio de Janeiro, a fauna e a flora do país. Outra artesã, Ana Ortiz, que faz de jornais matéria-prima para seus trabalhos, transformou a atividade em complemento de renda da aposentadoria.

Tags: artesanato, Copa, evento, exposição, turista

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.