Jornal do Brasil

Quarta-feira, 1 de Outubro de 2014

Cultura

Davison Coutinho lança livro sobre produção cultural na Rocinha

Jornal do BrasilGisele Motta *

Aconteceu hoje (24) o lançamento do livro “Um Olhar sobre a produção cultural na Rocinha”, na Biblioteca Parque 4, localizada no centro da comunidade. O projeto é resultado do trabalho de conclusão de curso de Desenho Industrial de Davison Coutinho, colunista do “Comunidade em Pauta”, do Jornal do Brasil, e analisa a produção cultural da favela.

Dois grupos artísticos, que fazem parte do livro, apresentaram-se no evento: o Grupo de Break Consciente da Rocinha (GBCR) e o grupo de valsa Sonhos de uma Noite. Para Davison, essas duas iniciativas são as que mais chamaram atenção, por se tornarem muito populares, especialmente entre adolescentes. “Todos os projetos têm sua importância, mas esses dois grupos têm um efeito de multiplicidade gigantesco, são muito chamativos e populares entre os jovens, o que é de vital importância”.

O GBCR existe há quase 20 anos e é uma iniciativa do morador Luis Carlos dos Santos Pinto, mais conhecido como “Luck”. O projeto dá aulas de break, um dos elementos do Hip Hop e se integra com outras comunidades, como Pavuna, Maré e Caxias.  Recentemente passou a integrar o Centro de Atendimento Psicossocial (Caps) como terapia ocupacional para pessoas com deficiência mental e dependentes químicos.

O Sonhos de uma Noite também existe há quase vinte anos e se tornou o mais tradicional grupo de valsa do Rio, segundo seu fundador Jorge Luís Isaías. Ele atende cerca de 60 jovens, alguns que já fazem uso da dança profissionalmente. O projeto começou com a ideia de treinar jovens para dançar valsa e participar de festas de debutantes mas, segundo seu idealizador, agora diversos tipos de dança são ensinados.

Para Davison, um dos objetivos do livro é a documentação da produção cultural “Temos um grande problema da memória da favela ser perdida. Documentar é muito importante, porque fortalece a autoestima dos moradores e faz um registro histórico”, comenta o autor do livro. 

Ele ainda reforça que, as pesquisas dentro da favela não são incomuns, mas que não chegam a se conectar com a favela de forma ideal “A comunidade acadêmica é presente, mas as vezes o grupo de pesquisa vem aqui, faz a pesquisa e publica numa linguagem tecnocratizada e distante, não mostra os resultados para os moradores. Ninguém sabe o que aconteceu com o projeto quando ele acaba”, explica. Davison fez questão de buscar patrocínio para publicar os livros de forma gratuita e distribui-los na comunidade.

A trajetória de Davison passa diretamente pelo Núcleo de Estudos e Ação sobre o Menor, da vice-reitoria comunitária da PUC, que apoiou a publicação do livro, assim como o Jornal do Brasil, locais onde ele trabalha. “Eu fui contratado por esse projeto ainda novo e hoje trabalho lá fazendo o que fizeram comigo, transformando jovens através da cultura, do conhecimento”, revela. Davison terminou sua graduação na universidade e começou, já este ano, um mestrado sobre o mesmo tema: a produção de cultura da comunidade onde cresceu e vive.

 *Do Programa de Estágio do Jornal do Brasil

 

Tags: comunidade, comunidade em pauta, cultura, davison coutinho, gbcr, neam, puc, Rio, rocinha, sonho de uma noite

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.