Jornal do Brasil

Sábado, 20 de Setembro de 2014

Cultura

Musical Samba Futebol Clube estreia no CCBB, no Rio de Janeiro

Jornal do Brasil

No clima da Copa do mundo, Samba Futebol Clube une duas paixões brasileiras: a música e o futebol. Espetáculo multimídia, que mistura música, teatro, dança e vídeo, o musical estreia dia 22 de maio, no Centro Cultural Banco do Brasil Rio, pelas mãos de Gustavo Gasparani, autor, ator e diretor que, desde 2005, tem se dedicado à pesquisa de uma linguagem original para o musical brasileiro.

Musical Samba Futebol Clube estreia no CCBB, no Rio de Janeiro, em maio
Musical Samba Futebol Clube estreia no CCBB, no Rio de Janeiro, em maio

Em cena oito atores/músicos formam um time de jogadores e torcedores que se revezam numa narrativa dramático-musical. Alan Rocha, Cristiano Gualda, Daniel Carneiro, Gabriel Manita, Jonas Hammar, Luiz Nicolau, Pedro Lima e Rodrigo Lima – além de atores também são músicos, apaixonados por futebol, e no espetáculo tocam todos os instrumentos, ao vivo, como parte da encenação. A coreografia, assinada por Renato Vieira, parte dos gestos dos próprios jogadores e torcedores, transpondo e recriando este balé popular tão familiar aos brasileiros para as dimensões do teatro musical. O maestro é Nando Duarte, diretor musical de todos os espetáculos de Gasparani. Ambos participaram ativamente de todo o processo criativo e estiveram presentes desde os primeiros ensaios e as primeiras ideias – um diferencial deste musical.

Se o futebol fosse um esporte silencioso, sem cantoria, sem estádios, hinos e até aquela trilha que embala os melhores momentos da torcida, provavelmente seria algo muito chato. E o que seria da MPB sem a inspiração dos mágicos dribles dos nossos craques? A ligação entre futebol e música é tão bela e entrosada quanto Pelé e Garrincha. Ou Tom Jobim e Vinicius de Moraes. 

O roteiro traz o quê de música e poesia que o futebol nos deu. Retrata sua ligação com a MPB, a partir do samba, e une citações de textos sobre o tema de José Lins do Rego, Paulo Mendes Campos, Armando Nogueira, Nelson Rodrigues, Carlos Drummond de Andrade e Ferreira Gullar. As canções ora são cantadas, ora são ditas como texto, criando, assim, um diálogo entre as letras e os textos destes mestres.

Samba Futebol Clube é um musical com as cores nacionais, que dá continuidade ao trabalho de pesquisa e exaltação da cultura brasileira realizados por Gustavo Gasparani em seus quatro espetáculos anteriores:Otelo da MangueiraOpereta CariocaOui, Oui...A França é Aqui!! A Revista do Ano e As Mimosas da Praça Tiradentes, que cumpriram temporadas de sucesso de público e crítica, entre os anos de 2005 e 2012, sendo assistidos por mais de 150 mil pessoas, indicados a mais de 40 prêmios, e deram a Gasparani os prêmios Shell 2009 de melhor autor e 2012 de melhor ator.

Gasparani assina o roteiro e a direção. E este é o primeiro musical que produz e dirige em que não está em cena. “Preferi ficar só na criação e direção cênica para aperfeiçoar este trabalho de pesquisa, aprimorar o olhar, experimentar uma linguagem diferente, buscar uma identidade cênica, ir além”, declara o diretor.

“A ideia surgiu há quatro anos por sugestão do jornalista João Pimentel que, após assistir ao musical Oui, Oui... A França é Aqui! A Revista do Ano”, em 2010, comentou sobre os vários textos e canções existentes sobre este tema. A ideia foi amadurecendo e agora tomou forma”, conta Gustavo. Pimentel assina a pesquisa dos textos.

Em Samba Futebol Clube Gustavo Gasparani realiza um desejo antigo de criar um espetáculo musical inédito nos moldes do processo criativo da Cia dos Atores – grupo de teatro do qual faz parte há 25 anos. O autor e diretor, junto com os atores, o coreógrafo e o diretor musical, realizou workshops sobre o tema, onde cada um trouxe ao espetáculo sua vivência como torcedor de futebol. E, a partir daí, criou um mosaico entre música, letra, poesia e depoimentos pessoais que retrata o Brasil pelos olhos da equipe e dos autores das músicas e dos textos.

Centenas de músicas abordam o tema: hinos para os clubes, músicas que relacionam o futebol ao cotidiano e ao comportamento, crônicas de jogos e conquistas, cantos de torcidas, etc. O jeito do brasileiro de falar, andar, dançar e se apaixonar reverbera o que acontece dentro das quatro linhas.

O universo do futebol está lá: o da roça, o da infância, a bola, o gol, o estádio, as disputas das torcidas, a decisão do pênalti, as regras... – brincando e teatralizando o futebol.

Utilizando elementos do jogo, da música brasileira e da dança do futebol, o espetáculo traz vídeos com tratamento pop – numa mistura de linguagens e imagens de jogadores e jogadas importantes – que ilustram as histórias entrelaçadas por músicas e textos. O samba, que é a base da nossa musica, está lá, mas nos leva à bossa-nova, ao choro e ao rock, ao sertanejo universitário e até ao hip hop. Indo desde clássicos de Pixinguinha a Nelson Cavaquinho, passando por Moraes Moreira, Jorge Ben Jor, Gonzaguinha, João Bosco e Aldir Blanc e chegando ao Rappa e Skank. O musical reflete, através do futebol, sobre a fragilidade humana diante da derrota e da vitória. Assim como escreveu o poeta Drummond: “Ganhar, perder, viver”.

Serviço

EspetáculoSamba Futebol Clube

Local: CCBB Rio – Teatro II (Rua Primeiro de Março, 66 – Centro -3808-2020). Capacidade: 155 lugares

Estreia: 22 de maio, quinta

Temporada: até 14 de julho de 2014 – quinta a segunda

Horários: 19h30

Preços: R$ 5,00 e R$ 10,00

Classificação: 10 anos

Tags: banco, brasil, dança, espetáculo, futebol, música, teatro

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.