Jornal do Brasil

Sábado, 25 de Outubro de 2014

Cultura

Santos prevê atrair 15 mil turistas para festival de jazz

Programação vai de 5 a 8 de junho em diversos espaços da cidade

Jornal do Brasil

Em 12 de junho, acontece o jogo de abertura da Copa do Mundo. O evento atrairá milhares de turistas do mundo inteiro ao Brasil. Cidades que serão sedes de jogos ou que receberão as seleções terão programações especiais para atender à demanda turística. Em Santos, litoral paulista, não é diferente. De 5 a 8 de junho acontecerá o 3º Santos Jazz Festival. Nos dois primeiros anos do projeto, a média de público foi de 10 mil pessoas. Para 2014, tendo em vista as presenças das seleções do México e da Costa Rica, que ficarão sediadas no município, e a tão aguardada inauguração do Museu Pelé, a previsão é de que 15 mil assistam aos shows e que centenas de estudantes e músicos independentes vindos de várias cidades participem das oficinas ministradas por grandes nomes da música brasileira.

Em 2012 e 2013, os patronos do festival foram respectivamente Hermeto Pascoal e Egberto Gismonti. Agora, é a vez de César Camargo Mariano ser o grande homenageado. Ele se apresentará junto da Orquestra Municipal da cidade, no concerto de abertura, que volta a acontecer no tradicional Teatro Coliseu, fechado para reforma ano passado.

Serão quatro dias de shows, 40 horas de música e cinco palcos distribuídos em diferentes bairros. No centro, o teatro Coliseu e, no Centro Histórico, a Praça Rui Barbosa. No bairro da Aparecida, o teatro do Sesc. No Boqueirão, a Pinacoteca Benedicto Calixto e, no Gonzaga, a Praça das Bandeiras. O Instituto Arte no Dique será palco para a oficina de percussão na Zona Noroeste. Cerca de 200 músicos estão envolvidos. Em 2013, 10 mil pessoas marcaram presença. Para 2014, tendo em vista o fato de Santos sediar duas seleç ões, México e Costa Rica, a expectativa é de 15 mil para as apresentações musicais e que centenas de estudantes e músicos independentes participem das oficinas ministradas por grandes nomes da música instrumental brasileira.

"Ao levar o jazz a vários cantos da cidade, o festival respeita a própria amplitude dessa manifestação surgida, há mais de um século, da criatividade e da cultura popular norteamericanas. Mostra que a música de qualidade atravessa espaço e tempo, conquista por sua sonoridade, e abre novos caminhos para a sensibilidade e o sentimento. Além de tudo, o Santos Jazz Festival anima a cidade, atrai os moradores e visitantes, traz novas cores e reafirma que Santos, há muito, deixou de pautar seu turismo no binômio sol e mar", destaca o Secretário Municipal de Turismo do município, Luiz Dias Guimarães.

"Buscamos, desde o começo, contribuir para a formação de público local e, ao mesmo tempo, colocar a região no mapa dos principais festivais do gênero no Brasil. Com a Copa e o Museu, intensificamos essas metas para atender toda a demanda de público", afirma a diretora-executiva Denise Covas Borges. "Além disso, o comércio local será beneficiado com a presença de um público altamente consumidor, formado por pessoas que apreciam a música, e também por músicos que virão das mais variadas cidades, sejam para apreciar seus ídolos, como para sua própria formação artística", diz a produtora.  

"Uma das funções do Santos Jazz Festival é estabelecer esse intercâmbio entre os músicos nacionais e internacionais da programação com os nossos talentos da Baixada Santista. Como por exemplo, a Orquestra Sinfônica de Santos, que tocará ao lado do César Camargo Mariano, e da Jazz Big Band, que se apresentará com o americano Kenny Brown", explica o diretor de produção Jamir Lopes. "O festival aposta numa programação de qualidade com o objetivo de democratizar e ampliar o acesso cultural, por isso todos os shows e oficinas musicais são totalmente gratuitos desde a nossa primeira edição", lembra o produtor.

Segundo Arnaldo Catalan, Presidente da Associação dos Artistas, que realiza projetos por todo o Estado de São Paulo e até no exterior, o festival propicia ao público a oportunidade de ver músicos que antes não se apresentavam na região. "O santista não precisa subir mais a Serra. Assim, o Santos Jazz Festival forma o público, atrai mais pessoas para este gênero tão importante, que é o jazz, e que nem sempre é disseminado como deveria", explica. Ele, que também é músico e integra a Jazz Big Band, afirma que o evento serve de fator motivacional. "O fato de poder se apresentar ao lado de grandes nomes, faz com que o músico local estude mais, invista mais na carreira, corra atrás do s seus sonhos", diz. Esse intercâmbio será realizado mais uma vez pela banda, que se apresentará junto com o norte-americano Kenny Brown. "Trata-se de um músico extremamente talentoso, que nasceu em New Orleans, terra extremamente musical, e que tem nos surpreendido por sua sensibilidade, talento e companheirismo".

O Patrono

Arranjador, compositor, pianista e produtor musical, César Camargo Mariano iniciou sua carreira nos anos 60, integrando os grupos instrumentais Três Américas, Quarteto Sabá e Sambalanço Trio. Na década seguinte, realizou uma de suas maiores parcerias, com Elis Regina, sendo responsável pela grande mudança de estilo da cantora. É ganhador de vários prêmios da Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA) e tantos outros. Em 2011, celebrou 50 anos de carreira ao publicar o livro autobiográfico Solo: Cesar Camargo Mariano - memórias. Há 20 anos mora nos EUA, sem nunca perder contato com o Brasil. Tem parceria com os maiores músicos do mundo e frequentemente é convidado para festivais de jazz nos Estados Unidos, países da Europa e outros continentes.

Seleção musical

Se junho promete ser o mês em que as atenções do público estarão voltadas para a Copa do Mundo, dias antes o Santos Jazz Festival esquentará a plateia com um time de primeira. Na programação de shows e workshops, completamente gratuita, estão craques da cena internacional como os norte-americanos Shirley King (filha de B.B. King) e Kenny Brown, e o cubano Fernando Ferrer.

Figuras importantes da música produzida no país também foram escaladas: A sexta-feira, 6 de junho, celebrará a música brasileira. Jacques e Paula Morelenbaum, que por muitos anos tocaram com Tom Jobim, prometem uma bela homenagem ao mestre, falecido há 20 anos, acompanhados de um trio. A noite ainda contará com Zuzo Moussawer Trio, Hamilton de Holanda Trio e João Bosco Quinteto.

São outros destaques do festival: Leo Gandelman, o grupo Trio Corrente - premiado no Grammy 2014 na categoria de melhor álbum latino de jazz por "Song For Maura", gravado em parceria com o saxofonista cubano Paquito D"Rivera  - e Igor Prado, que lançará novo álbum durante a programação.

Concurso fotográfico

Durante os shows do festival, é costume ver muitas pessoas fotografando os músicos, os amigos e a si mesmas. Pois bem: em 2014, para incentivar esses registros, a organização do Santos Jazz Festival realizará o concurso Fotografe o Santos Jazz, onde as melhores fotos, escolhidas por um júri técnico, farão parte de uma exposição; além de uma premiação (que ainda será divulgada). As imagens precisam ser postadas no Facebook ou no Instagram junto da hashtag #santosjazz2014 durante o festival. A escolha dos vencedores acontecerá na semana seguinte ao evento.

PROGRAMAÇÃO COMPLETA:

SHOWS

QUINTA, 5 DE JUNHO

Teatro Coliseu / 21h - César Camargo Mariano & Orquestra Sinfônica Municipal de Santos. O teatro será aberto ao público a partir das 20h30

SEXTA, 6 DE JUNHO

- Palco Centro Histórico/19h - Zuzo Moussawer Trio/20h - Hamilton de Holanda Trio/21h30 - Jacques Morelenbaum Cello Samba Trio & Paula Morelenbaum/23h - João Bosco  Quinteto 

Nos intervalos: Djs Wagner Parra & Eletroradiobraz

SÁBADO, 7 DE JUNHO

- Pinacoteca / 15h - Billy Motta Trio 17h -  Ricardo Paulino Trio19h - Leo Gandelman Duo

- Palco Centro Histórico / 21h - Jazz Big Band & Kenny Brown (EUA) / 22h30  - Fernando Ferrer Quinteto (Cuba) / 00h - Shirley King (EUA) & Banda

DOMINGO, 8 DE JUNHO 

- Praça das Bandeiras (Gonzaga)/ 16h - Sérgio Casalunga Trio / 17h30 - Lupa Santiago Quarteto / 19h - Milton Medusa Trio / 20h30 - Igor Prado & Ari Borger

- Sesc Santos 19h - Trio Corrente

OFICINAS:

- Instituto Arte no Dique - Zona NoroesteSexta, 6 de junho, das 10 às 13h - Armando Marçal (percussão) 

-Sesc Santos (auditório) - AparecidaSexta, 6 de junho - 11h às 13h - Hamilton de HolandaSábado, 7 de junho -   11hàs 13h - Leo GandelmanDomingo, 8 de junho - 11h às 13h - Lupa Santiago

Tags: cultura, evento, festival, jazz, Santos

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.