Jornal do Brasil

Sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

Cultura

Omara Portuondo vem ao Brasil em agosto

Jornal do Brasil

A grande dama da msica cubana, Omara Portuondo, traz seu repertório de mais de 60 anos no mundo da música ao Brasil em agosto. A cantora fará apresentações em Porto Alegre (dia 27, no Teatro do Bourbon Country), Rio de Janeiro (dia 28, no Teatro Bradesco) e São Paulo (dia 30, no Teatro Bradesco).

A artista traz ao país a turnê Magia Negra, interpretando os temas de seu primeiro álbum de título homônimo, gravado em 1959, além de reunir sucessos de sua carreira. No palco, Portuondo estará acompanhada por um quarteto de músicos, formado por piano, contrabaixo, percussão e bateria.

Nascida em Havana em 1930, Omara tornou-se uma reconhecida bailarina do famoso cabaré Tropicana ainda adolescente. Com sua irmã Haydee, com quem dançava e cantava, fez parte do Los Loquibambas, grupo que interpretava versões cubanas de bossa nova, com alguns toques de jazz norte-americano.

Depois, Omara e Haydee - ao lado de Elena Burke e Moraima Secada - formaram o quarteto LasD'Aida, dirigido pela pianista Ainda Diestro. Com o grupo, Portuondo realizou apresentações pelo mundo durante 15 anos.

A carreira de Omara voltou a culminar novamente em 1997 com a gravação do disco Buena Vista Social Club. O álbum vencedor do Grammy reuniu-a como grupo de exponentes da ViejaTrova Santiaguera e inspirou um documentário dirigido pelo alemão Wim Wenders, nominado ao Oscar. Além disso, colocou na vitrine mundial a deliciosa e apaixonante voz de Omara em duetos históricos com a Compay Segundo ("VeinteAños") e com Ibrahim Ferrer ("Silencio").

Magia Negra foi o álbum de estreia de Portuondo, marcado por um som sutil e rico em texturas, além da combinação da música cubana com o jazz norte-americano. O disco inclui versões de "That Old Black" e de "Caravan", de Duke Ellington.

Ao longo de sua extensa carreira, Omara conquistou numerosos prêmios e reconhecimentos, incluindo uma nominação ao Grammy em 2004 de Melhor Álbum de Música Tropical Tradicional por Flor de Amor. Em 2008, o disco Omara Portuondo & Maria Bethânia foi vencedor do Prêmio de Música Brasileira na categoria Projetos Especiais. No ano seguinte, subiu ao palco do Grammy Latino para receber o prêmio de Melhor Álbum Tropical Contemporâneo pelo disco Gracias.

De Omara, muito já foi escrito, mas quem já a viu atuar percebe que sua voz absorve cada compasso e nos faz descobrir uma cantora capaz de converter qualquer tema em um legado de esperança.

Com Omara, o dito de que "a boa música não entende de idades e sim de sensibilidades repartidas" transforma-se em realidade.

Tags: artista, cantora, música, omara portuondo, show

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.