Jornal do Brasil

Sábado, 2 de Agosto de 2014

Cultura

Suposta vítima de diretor de X-Men considerou suicídio

Portal Terra

Em uma entrevista exclusiva para o The Daily Beast, Michael Egan, suposta vítima de abuso sexual do diretor de X-Men, Bryan Singer, afirmou que cogitou o suicídio e que irá revelar o nome de outros profissionais de Hollywood que também o abusaram.

"Eu não sabia com quem falar ou como lidar com o que aconteceu. Suicídio passou pela minha cabeça. Eu tive uma péssima experiência com bebidas. Se não fosse o suporte da minha mãe e família, eu não sei o que eu poderia ter feito", afirmou. 

Egan e seu advogado, Jeff Herman, estão processando o diretor sob a acusação dele ter abusado sexualmente do jovem e o forçado a tomar bebidas alcóolicas e usar drogas em duas situações distintas em 1999. Outros nomes conhecidos de Hollywood também teriam participado das ações. "Eles me colocaram em uma sala e me falaram que eu era homossexual e que eu deveria deixar o grupo alegre. Eles me empurravam e me ameaçavam", afirmou. "Eu fui abusado inúmeras vezes. Você era como um pedaço de carne para essas pessoas. Eles te passavem um para o outro", completou.

O advogado de Egan também afirmou ao The Daily Beast que irá processar mais três executivos de Hollywood. De acordo com ele, os nomes serão revelados nesta segunda-feira (21) em uma conferência em Los Angeles.

Tags: abuso sexual, bryan singer, michael egan, suicidio, vítima, x-men

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.