Jornal do Brasil

Quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

Cultura

Oliver Stone critica cineastas chineses

Segundo cineasta falta coragem aos seus colegas da China

Agência ANSA

O cineasta norte-americano Oliver Stone acusou hoje (17) seus colegas chineses de falta de coragem para enfrentarem as passagens mais controversas da história da China, como a ditadura de Mao Tsé-Tung Zedong e a revolução Cultural.    

Durante uma mesa redonda em ocasião da abertura do Festival Internacional de Cinema de Pequim, Stone destacou que Mao, o fundador da República Popular da China, "foi mitificado em dezenas e dezenas de filmes, mas nunca foi criticado".    

"Vocês devem fazer alguns filmes sobre Mao, sobre a Revolução Cultural, precisam remexer as águas, esta seria a base para verdadeiras co-produções", disse ele.    

Da mesa redonda participaram também o cineasta mexicano de "Gravidade" Alfonso Cuáron, o presidente da Paramount Pictures Frederick Huntsberry e o presidente da China Filme Co-production Corporation, Zhang Xun.    

Stone afirmou que "procurou por três vezes" realizar co-produções de filmes históricos com parcerias chinesas mas sempre precisou renunciar porque estes não estavam dispostos a enfrentar temas delicados como os anos do comunismo extremo de Mao e da Guarda Vermelha.    O cineasta norte-americano costuma ser conhecido por filmes polêmicos como o "JFK" sobre o assassinato do presidente dos Estados Unidos John Fitzgerald Kennedy e "Platoon" sobre a guerra no Vietnam.

Tags: cinema de pequim, gravidade, mao tsé-tung zedong, oliver stone, platoon

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.