Jornal do Brasil

Domingo, 21 de Dezembro de 2014

Cultura

Cidade Negra faz show de graça na Sala Funarte Sidney Miller

Jornal do Brasil

A Cidade Negra é a atração da Sala Funarte Sidney Miller, no Centro do Rio, nesta sexta-feira (28), com entrada gratuita. O show Hei, Afro! reúne o repertório do último álbum do grupo, conhecido por sucessos como Pensamento, Falar a verdade, Onde Você Mora?, O Erê A Estrada. O evento faz parte do Música no Capanema, realizado pela Fundação Nacional de Artes (Funarte) desde dezembro. Mart'nália, Geraldo Azevedo, Moraes Moreira, Ed Motta, Guinga, Leila Pinheiro, Paulinho Moska, Marcos Sacramento e outros já se apresentaram na programação.

Show marca retorno de Toni Garrido, após breve recesso
Show marca retorno de Toni Garrido, após breve recesso

Formado por Toni Garrido (voz), Bino Farias (baixo) e Lazão (bateria e percussão), o Cidade Negra tem passagens pelos principais festivais de música do mundo, com seu reggae, soul e pop rock, com a marca da mescla de estilos brasileira. No show, o grupo apresenta repertório de produção própria, mixado na Jamaica e com participação de Liminha em duas faixas. A maioria das 13 músicas é inédita e autoral, e marca o retorno de Toni Garrido, após breve recesso. 

O álbum traz o estilo característico da banda, com músicas que falam de amor, consciência política e social. A faixa que dá nome ao disco é um alerta à sociedade; denuncia o abandono da população pobre e fala sobre a vida em comunidades. 

A música Eu fui, voltei, toca em assuntos como paz mundial e igualdade racial; Ninguém pode duvidar de já é uma versão dos The Monkeys e fala sobre a força incondicional e indestrutível do amor. Diamantes é sobre o sonho que se tem de viajar pelo mundo ao lado de quem se ama. Don't Wait é escrita pelo hitmaker baiano Magary Lord. Ironia e sátira política e social estão em Só pra detonar.  Paiol de pólvora fala sobre a vida nas grandes metrópoles e as diferenças sociais.

Da baixada fluminense para o mundo, a banda Cidade Negra acompanhou o crescimento do gênero musical jamaicano como fenômeno de massa no Brasil, de 1980 a 1990, ano em que seu primeiro disco, Lute para Viver, trouxe o sucesso nacional Falar a verdade. Em 1994, aconteceram as reformulações que colocariam a Cidade Negra em uma nova fase. O experiente Liminha assumiu a produção e o som ficou mais diversificado, melodicamente mais pop e dançante, mas sem fugir do universo reggae. 

Música no Capanema

Show Hei Afro! com a banda Cidade Negra

Sala Funarte Sidney Miller

Rua da Imprensa nº 16, térreo

Palácio Gustavo Capanema

Centro - Rio de Janeiro

Entrada gratuita

Distribuição de convites a partir das 18h

Realização

Fundação Nacional de Artes - Funarte 

Centro da Música

Mais informações

Cemus/Funarte - (21) 2279 8601

Sala Funarte – Bilheteria: (21) 2279 8087

Tags: cidade, funarte, gratuito, NEGRA, show

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.