Jornal do Brasil

Quinta-feira, 26 de Abril de 2018 Fundado em 1891

Cultura

Cidade Negra faz show de graça na Sala Funarte Sidney Miller

Jornal do Brasil

A Cidade Negra é a atração da Sala Funarte Sidney Miller, no Centro do Rio, nesta sexta-feira (28), com entrada gratuita. O show Hei, Afro! reúne o repertório do último álbum do grupo, conhecido por sucessos como Pensamento, Falar a verdade, Onde Você Mora?, O Erê A Estrada. O evento faz parte do Música no Capanema, realizado pela Fundação Nacional de Artes (Funarte) desde dezembro. Mart'nália, Geraldo Azevedo, Moraes Moreira, Ed Motta, Guinga, Leila Pinheiro, Paulinho Moska, Marcos Sacramento e outros já se apresentaram na programação.

Show marca retorno de Toni Garrido, após breve recesso

Formado por Toni Garrido (voz), Bino Farias (baixo) e Lazão (bateria e percussão), o Cidade Negra tem passagens pelos principais festivais de música do mundo, com seu reggae, soul e pop rock, com a marca da mescla de estilos brasileira. No show, o grupo apresenta repertório de produção própria, mixado na Jamaica e com participação de Liminha em duas faixas. A maioria das 13 músicas é inédita e autoral, e marca o retorno de Toni Garrido, após breve recesso. 

O álbum traz o estilo característico da banda, com músicas que falam de amor, consciência política e social. A faixa que dá nome ao disco é um alerta à sociedade; denuncia o abandono da população pobre e fala sobre a vida em comunidades. 

A música Eu fui, voltei, toca em assuntos como paz mundial e igualdade racial; Ninguém pode duvidar de já é uma versão dos The Monkeys e fala sobre a força incondicional e indestrutível do amor. Diamantes é sobre o sonho que se tem de viajar pelo mundo ao lado de quem se ama. Don't Wait é escrita pelo hitmaker baiano Magary Lord. Ironia e sátira política e social estão em Só pra detonar.  Paiol de pólvora fala sobre a vida nas grandes metrópoles e as diferenças sociais.

Da baixada fluminense para o mundo, a banda Cidade Negra acompanhou o crescimento do gênero musical jamaicano como fenômeno de massa no Brasil, de 1980 a 1990, ano em que seu primeiro disco, Lute para Viver, trouxe o sucesso nacional Falar a verdade. Em 1994, aconteceram as reformulações que colocariam a Cidade Negra em uma nova fase. O experiente Liminha assumiu a produção e o som ficou mais diversificado, melodicamente mais pop e dançante, mas sem fugir do universo reggae. 

Música no Capanema

Show Hei Afro! com a banda Cidade Negra

Sala Funarte Sidney Miller

Rua da Imprensa nº 16, térreo

Palácio Gustavo Capanema

Centro - Rio de Janeiro

Entrada gratuita

Distribuição de convites a partir das 18h

Realização

Fundação Nacional de Artes - Funarte 

Centro da Música

Mais informações

Cemus/Funarte - (21) 2279 8601

Sala Funarte – Bilheteria: (21) 2279 8087



Tags: NEGRA, cidade, funarte, gratuito, show

Compartilhe: