Jornal do Brasil

Domingo, 26 de Outubro de 2014

Cultura

Mostra do Filme Livre exibe seleção do cinema alternativo brasileiro

Portal Terra

São quase duas centenas de filmes nacionais de todos os formatos, gêneros e durações, em sua maior parte produzidos sem apoio estatal. Reflexo da dimensão atual do que significa fazer cinema no Brasil, a Mostra do Filme Livre (MFL) chega à sua 13ª edição apresentando até o dia 4 de abril, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) do Rio de Janeiro, um total de 198 produções selecionadas pelos curadores entre 1.060 inscritas.

Aberta na última quarta-feira (12), a MFL deverá atrair um público estimado pelos organizadores em 10 mil pessoas, nas sessões, debates e outros eventos, todos gratuitos. Além dos filmes selecionados, a programação conta ainda com obras convidadas, traçando um panorama do que há de mais ousado na produção audiovisual independente nacional.

“Cada vez mais pessoas fazem filmes por todo o Brasil. Tal produção muitas vezes enfrenta dificuldades para chegar ao grande público e a MFL busca chamar a atenção para esses filmes e seus realizadores”, destaca o criador e organizador da mostra, Guilherme Whitaker. Segundo ele, muitos desses cineastas produziram seus filmes sem qualquer tipo de apoio público.

Espaço para as produções que fogem ao lugar-comum narrativo, a MFL homenageia a cada ano um nome importante do cinema alternativo brasileiro. Nesta edição, a homenageada é a cineasta Ana Carolina, que terá seus seis longas-metragens exibidos. Ontem (15), após a exibição de um deles - Das Tripas Coração - houve debate.

O evento também fará três homenagens póstumas: ao documentarista Eduardo Coutinho, morto tragicamente em fevereiro último; ao ator Fernando Silva, um dos criadores do Cinema de Guerrilha da Baixada Fluminense, falecido em 2013; e ao cineasta Marcos Medeiros, que morreu em 1997. Outras sessões especiais serão dedicadas a filmes feitos por brasileiros no exterior, a produções voltadas para o público infantil e a filmes com até cinco minutos de duração.

A Mostra do Filme Livre conta com patrocínio do Banco do Brasil e do Ministério da Cultura e depois do Rio será apresentada nos CCBBs de Brasília, de 9 a 27 de abril; e de São Paulo, de 14 de maio a 8 de junho. O CCBB Rio fica na Rua Primeiro de Março, 66, no centro.

Tags: cinema, eduardo coutinho, ministério da cultura, mostra, Rio

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.