Jornal do Brasil

Sexta-feira, 22 de Agosto de 2014

Cultura

Com peças experimentais, Festival Internacional de Teatro de SP começa hoje

Agência Brasil

A 1ª Mostra Internacional de Teatro de São Paulo, que começa hoje (8) e vai até o dia 16, traz à capital paulista 11 espetáculos experimentais de várias partes do mundo. O evento reúne peças da Itália, França, Espanha, Lituânia, Argentina, Turquia, África do Sul, do Uruguai e Chile, que serão apresentados em dez teatros paulistanos.

A mostra foi idealizada por Antonio Araujo, diretor do Teatro da Vertigem, e por Guilherme Marques, diretor-geral do Centro Internacional de Teatro Ecum. A inspiração foi buscada nos antigos festivais, que ocorreram na capital entre os anos 1970 e 1990. “São Paulo tinha uma mostra internacional, organizada pela Ruth Escobar, que foi um marco na história do teatro contemporâneo brasileiro”, destacou Marques, em entrevista à Agência Brasil.

Uma das principais preocupações dos diretores foi tornar a mostra democrática, acessível e gratuita, apresentada em vários teatros públicos, tais como o Cacilda Becker, o João Caetano e o Centro Cultural São Paulo. “Para 2015, estamos querendo também estender a mostra para outras regiões de São Paulo. Como esta é a primeira edição, pensamos em um formato menor. Mas a ideia é estender para as regionais para ter um diálogo mais estreito com a cidade de São Paulo para facilitar o acesso”, disse Guilherme Marques.

A seleção das peças não foi delimitada por um tema. “É um grupo de espetáculos de ponta, que estão experimentando e investigando novas linguagens. São espetáculos que têm essa inquietação, esse viés da experimentação, da busca, da ruptura”, explicou o diretor-geral. “Queríamos trazer um panorama da cena teatral contemporânea em uma grande mostra em São Paulo”, acrescentou.

Os 11 espetáculos que serão apresentados na capital são: Sobre o Conceito de Rosto no Filho de Deus, Gólgota Picnic, De Repente Fica Tudo Preto de Gente, Cineastas, Hamlet, Anti-Prometeu, Eu Não Sou Bonita, Ubu e a Comissão da Verdade, Bem-Vindo a Casa, Escola, e Nós Somos Semelhantes a Esses Sapos.

Além das peças, a mostra traz três eixos de atuação: Olhares Críticos, Fórum de Encontros e Intercâmbio Artístico. A ideia é dividir com o público questões referentes à crítica teatral na atualidade, promover encontros entre artistas e técnicos e oferecer workshops aos profissionais das artes cênicas. “Temos esses eixos que vão dialogar com a mostra. O Olhares Críticos será uma série de ações que buscam promover a formação do olhar do espectador, com uma perspectiva crítica, uma provocação. Estamos buscando artistas e intelectuais que possam debater os espetáculos após a apresentação tal como o frei Beto. Já o Fórum de Encontros discute questões relativas ao fazer teatral. Tem também o Intercâmbio Artístico, com a seleção de alunos de todo o Brasil”, explicou Marques.

Para que a discussão alcance também a internet e as redes sociais, os diretores convidaram seis blogs para fazer críticas sobre os espetáculos. “E também vai ter a crítica da crítica, ou seja, a metacrítica. Todo esse debate será por meio dos blogs, das redes sociais e pelo site do festival”, disse ele.

Tags: cultura, mostra, paulo, peça, são

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.