Jornal do Brasil

Sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

Cultura

Soraya Ravenle e LiberTango se apresentam juntos, no Rival

Jornal do Brasil

Atualmente em cartaz no elogiado “Todos os musicais de Chico Buarque em 90 minutos”, dirigido por Charles Möeller e Claudio Botelho, a cantora e atriz Soraya Ravenle vai se juntar ao renomado grupo LiberTango para interpretar, pela primeira vez em um único espetáculo, só tangos argentinos de sucesso. Será no dia 12 de março, às 19h30, no palco do Teatro Rival Petrobras, com ingressos entre R$ 25 e R$ 50. 

O mergulho da cantora no universo portenho não poderia ser feito em melhor companhia: o LiberTango é formado por três músicos excelentes – a pianista argentina Estela Caldi e seus filhos Alexandre Caldi (saxofones e flautas) e Marcelo Caldi (acordeom) – e está em turnê de lançamento do seu quarto álbum, que chegou às redações no finalzinho de 2013, recebendo pouco espaço na imprensa carioca. Como o disco ainda não foi distribuído pelo país, esta será uma ótima oportunidade para se ouvir e resenhá-lo antes de todos! 

Soraya Ravenle e LiberTango
Soraya Ravenle e LiberTango

“Tangos Hermanos” traz uma amostra da aproximação das músicas brasileira e argentina. Em atividade há 17 anos, o trio releu o melhor do repertório de Astor Piazzolla e seus pares e vem se permitindo, cada vez mais, abrir fronteiras rumo a uma linguagem universal do tango. A discografia do trio inclui “LiberTango – a música de Astor Piazzolla” (Delira, 2005), “Cierra tus ojos y escucha” (Delira, 2007) e “Porteño” (Delira, 2010).

O show reúne sucessos de Piazzolla, como “Vuelo al Sur” e “Los pájaros perdidos”, além de números vocais à capela (“Pobre mi negra”, motivo popular) e um duo de voz e sax (“Chiquilín de Bachin”, Horacio Ferrer e Piazzolla). A surpresa está no encontro da música argentina com versões tangueadas de canções brasileiras, de autores como o centenário Lupicínio Rodrigues (“Nunca”) e Paulo César Pinheiro (“Cristal-lilás”), entre outros clássicos.

E, num ano em que Chico Buarque completa 70 anos, não poderia faltar uma homenagem a ele, que cantou com Mercedes Sosa nos anos 80 e a quem Piazzolla encomendou uma letra (jamais feita por assumida falta de inspiração de Chico): a cantora e o trio ensaiaram uma surpreendente releitura para a emblemática “Rosa-dos-ventos” – gravada por Chico em 1970 e faixa título de um disco de Maria Bethânia, em 1971.

Soraya cantou pela primeira vez com o LiberTango no show inaugural do álbum “Tangos Hermanos”, no Festival Internacional Tango Brasil, realizado no CCBB Rio, em dezembro último. A casa cheia e a resposta do público deram mostras de que o encontro entre os artistas renderia frutos. E aqui está o primeiro deles.

Tags: apresentação, música, piazzolla, rival, show

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.