Jornal do Brasil

Terça-feira, 22 de Julho de 2014

Cultura

Produtora convida Amanda Knox para fazer filme pornô

Agência ANSA

Uma produtora de filmes pornográficos de Los Angeles (Estados Unidos), chamada Monarch Distributions, ofereceu US$ 20 milhões (R$ 48 milhões) para a norte-americana Amanda Knox, condenada a 28 anos e seis meses de prisão pela morte da estudante britânica Meredith Kercher, estrelar um de seus futuros títulos.    

Em entrevista ao jornal Daily Beast, o presidente da empresa, Mike Kulich, afirmou que desde que "Foxy Knoxy" ficou famosa, o seu escritório foi inundado com pedidos do público para que ela se tornasse protagonista de um de seus filmes. "Caso ela aceite, poderá escolher o parceiro e como será sua performance sexual", disse.    

Ao lado de seu ex-namorado Raffaele Sollecito, Knox foi considerada culpada no último mês de janeiro pelo homicídio de Kercher, ocorrido em 2007, com quem dividia uma casa na cidade italiana de Perugia. O crime atraiu a atenção do mundo pelas suas circunstâncias. Segundo as investigações, a norte-americana teria matado a colega em meio a discussões sobre limpeza e jogos sexuais que fugiram do controle.    

A beleza de Amanda Knox também foi outro chamariz para o caso. Na Itália, ela ficou conhecida como "a diaba com cara de anjo". 

Tags: amanda, erotismo, filme, produtor, protagonista

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.