Jornal do Brasil

Sexta-feira, 28 de Novembro de 2014

Cultura

BNDES libera recursos para restauração de patrimônio histórico

Agência Brasil

Recursos não reembolsáveis no valor global de R$ 4,3 milhões, oriundos do Programa para o Desenvolvimento da Economia da Cultura (Procult), foram aprovadas pelo  Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para aplicação na  preservação e restauro do patrimônio histórico brasileiro. O anúncio foi feito hoje (24) pela instituição.

Desse total, R$ 2,3 milhões serão liberados para o projeto da Fundação Cidade do Rio Grande (FCRG), no Rio Grande do Sul, de renovação museográfica e expositiva do Museu do Rio Grande. Segundo informou o BNDES, por meio de sua assessoria de imprensa, a reforma prevê a criação de um espaço multiuso para apresentação de programas educativos,  revisão de instalações elétricas e pintura do museu.

Ainda de acordo com o banco, a obra deverá ajudar no processo de revitalização do porto histórico da cidade. Fundado em 1984, o Museu do Rio Grande conta a história da primeira capital do estado e abriga uma coleção histórica com 6 mil peças e outra sacra, com 2 mil peças.

Os restantes R$ 2 milhões se destinam à Associação Sócio-Cultural Os Bem-Te-Vis e serão investidos na restauração de esculturas e bens da Igreja de Santo Antônio de Itatiaia, no município de  Ouro Branco, em Minas Gerais. A igreja, do século 18, é tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional ( Iphan) e foi um dos primeiros santuários erguidos na região.

Tags: banco, DESENVOLVIMENTO, nacional, recursos, SOCIAL

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.