Jornal do Brasil

Domingo, 21 de Setembro de 2014

Cultura

Começa em Bolonha o velório do maestro Claudio Abbado

Agência ANSA

Começou nesta terça-feira (21) em Bolonha o velório do maestro italiano Claudio Abbado, morto ontem (20) aos 80 anos. Centenas de pessoas formaram uma enorme fila para dar adeus a um dos maiores músicos do século XX na basílica de Santo Stefano, a poucos metros da casa onde ele residia. O caixão foi rodeado por cinco vasos de girassol e por uma coroa de flores colocada pelo presidente da Itália, Giorgio Napolitano, que acompanhou todo o cortejo fúnebre.    

O chefe de Estado chegou de trem na cidade acompanhado da mulher, Clio, e visitou a família de Abbado antes do início da cerimônia. A última vez que Napolitano tinha ido a Bolonha foi no dia 9 de junho do ano passado, justamente para se encontrar com o maestro, que também era senador vitalício do país. "A morte de Claudio Abbado é um motivo de forte comoção e dor para mim, e de profunda tristeza para a Itália e a cultura. Ele enfrentou até o fim com extraordinária força de vontade a doença que o atingiu nos últimos anos", disse o presidente.    

Já a Câmara Municipal de Milão homenageou o músico tocando durante meia hora as notas da sinfonia n°6 de Mahler, que marcou o retorno de Abbado ao Teatro alla Scala, uma das mais famosas casas de concerto do mundo. Os vereadores da capital da Lombardia, que na Itália recebem o nome de conselheiros, ainda fizeram um minuto de silêncio pela morte do maestro. O velório de Claudio Abbado deve durar até a meia-noite desta quarta-feira (22).

Tags: enterro, homenagens, itália, maestro, músico

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.