Jornal do Brasil

Sexta-feira, 28 de Novembro de 2014

Cultura

Em premiação, Meryl Streep chama Walt Disney de antissemita e sexista

Portal Terra

Meryl Streep chocou os presentes a um evento organizado pela National Board of Revies, uma espécie de aquecimento para o Globo de Ouro, realizado na terça-feira (7). Em discurso que fez antes de entregar um prêmio à também atriz Emma Thompson - a quem chamou de "artista maravihosa", "praticamente uma santa", entre outros elogios -, por sua atuação no longa Walt nos Bastidores de Mary Poppins, ela fez duras críticas a Walt Disney, personagem central da produção sobre a tentativa do criador de Mickey Mouse (vivido por Tom Hanks) em convencer a escritora PL Travers a conceder-lhe os direitos para adaptar ao cinema a história de Mary Poppins. Ela chamou o criador da gigante da animação de antissemita e sexista.

Depois de afirmar que Disney foi um antissemita odioso, apoiador de um lobby contra a presença de judeus na indústria do entretenimento, Streep leu uma carta escrita por ele a uma mulher aspirante a animadora em 1938. "Mulheres não são capazes de nenhum trabalho criativo. Essa é uma tarefa para ser feita por jovens homens", a atriz leu, lembrando que um dos antigos colegas do empresário, Walter Kimball, chegou a afirmar que ele não confiava nem em mulheres ou em gatos.

O Globo de Ouro ocorre no próximo domingo (12), em Los Angeles.

Tags: Arte, cinema, Críticas, Disney, premiação

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.