Jornal do Brasil

Sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

Cultura

CCBB apresenta companhia teatral criada na França por atores brasileiros

Agência Brasil

Caso raro de um grupo teatral brasileiro estabelecido na Europa, a Cia Dos à Deux, criada pelos atores Artur Ribeiro e André Curti, está celebrando 15 anos de existência com a montagem da peça Irmãos de Sangue. Apresentado pela primeira em 2013 no Festival de Avignon, na França, o espetáculo estreia nacionalmente hoje (8), às 20h, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), no Rio.

Em Irmãos de Sangue, Ribeiro e Curti unem-se aos atores Cécile Givernet, francesa, e Matías Chebel, argentino, para contar a história de uma mãe e seus três filhos, em uma narrativa que percorre várias épocas. “O universo da peça é construído em torno da memória, a partir dos objetos que solicitam essa memória, como experiência comum. A história é feita de idas e vindas, com alternâncias entre o passado e o presente”, explica Curti.

Com nove trabalhos em seu repertório, a Dos à Deux já fez turnês por 50 países, com cerca de 1.500 apresentações. O grupo é considerado hoje uma referência no teatro gestual, gênero em que a palavra, em vez de ser pronunciada, é incorporada aos movimentos e toda a dramaturgia tem como base um trabalho de corpo.  

Formados em teatro e dança no Brasil, o paulista André Curti e o carioca Artur Ribeiro, radicados na França desde 1993 e 1994, respectivamente, criaram a companhia em 1998, em Paris, com o espetáculo que lhe dá o nome, Dos à Deux. A peça, inspirada no clássico texto Esperando Godot, de Samuel Beckett, teve uma bem-sucedida carreira, com centenas de apresentações em quase toda a Europa, além da Índia e de países da África.

Embora baseado na França, há dez anos o grupo mantém presença constante no Brasil e há três criou no Rio de Janeiro uma segunda sede, onde fomenta pesquisas e recebe artistas para intercâmbio. “Estamos instalados na cidade e fortalecendo cada vez mais nossa presença na cena brasileira”, disse Ribeiro. 

Nos últimos dois anos, Artur e André dirigiram no Brasil o ator Luís Melo em um espetáculo solo, Ausência, resultado de um processo de seis meses de trabalho concebido e ensaiado no espaço carioca do grupo. Na peça, sem pronunciar uma única palavra, Luís Melo interpreta um homem solitário à espera do apocalipse, em Nova York no ano de 2036.

Com patrocínio da Petrobras, Ausência, já apresentada em várias capitais brasileiras, vai percorrer, ao longo deste ano, cinco cidades nordestinas: Juazeiro do Norte, Sobral, Caruaru, Camaçari e Mossoró. Já a peça Irmãos de Sangue, que ficará em cartaz no CCBB do Rio até 23 de fevereiro, tem estreia prevista para 13 de março no CCBB de Belo Horizonte.

Com exceção da estreia hoje, as apresentações no Rio serão às 19h, de quarta-feira a domingo. Os ingressos custam R$ 10, com meia-entrada para estudantes, idosos e clientes do Banco do Brasil. O CCBB fica na Rua Primeiro de Março, 66, no centro da cidade.

Tags: Arte, BB, Centro, cultura, lazer

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.