Jornal do Brasil

Quarta-feira, 18 de Julho de 2018 Fundado em 1891

Esportes - Copa do Mundo

Acompanhe minuto a minuto Brasil X Costa Rica

Jornal do Brasil

SÃO PETESBURGO - Ajustes na equipe após o empate com a Suíça na estreia? Sim. Mas na postura e capacidade de transformar as ações ofensivas do time em gol. Foi com essa mentalidade ofensiva que o técnico  Tite confirmou para a partida contra a Costa Rica, hoje às 9h, em São Petersburgo, o mesmo time que começou a partida de estreia na Rússia. E para dar essa ofensividade maior, o caminho é explorar o talento e a transgressão de Neymar. 

O camisa 10, na visão do comandante brasileiro, tem uma espécie de liberdade poética para criar e desequilibrar em campo “Todos os atletas têm responsabilidade de serem coletivos e individuais. Alguns com características específicas. Do Neymar, não vou tirar a característica do transgressor”, avisou Tite, durante a coletiva antes do treino fechado, realizado ontem na Arena Zenit, o estádio da partida.  Mas não bastará ser ofensivo no entendimento de Tite para quem é preciso “continuar dando poucas oportunidades ao adversário”. 

>> Acompanhe aqui

O treinador, que pretendia repetir a escalação da estreia, foi surpreendido por um desfalque de última hora: Danilo queixou-se de dores no quadril e Fágner será o titular da lateral direita.  Questionado sobre as condições físicas de seu principal jogador, Tite comentou o estado evolutivo do camisa 10 da seleção desde a cirurgia no pé direito. “É preciso um mínimo de cinco jogos para o ser humano estar na sua plenitude. Ele acelerou demais esse processo e vai estar nesse processo evolutivo também”. Th iago Silva foi o escolhido da vez para usar a braçadeira de capitão. 

O jogador do Paris Saint-German reforçou que, sendo o capitão ou não, o grupo possui várias lideranças. “Fico bastante tranquilo. É dar o máximo, independentemente de estar com a braçadeira ou não”. Tite fez questão de elogiar a maturidade do zagueiro e a forma como buscou recuperar o seu espaço na seleção após o último Mundial: “Se pegássemos todo mundo que foi criticado na última Copa do Mundo, teríamos terra arrasada. E a vida e o futebol não são assim. Coloquei coerentemente que havia uma série de atletas com maturidade suficiente para continuar.  Th iago é um deles”, defendeu o treinador. 

Brasil: Alisson, Fágner, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro; Paulinho, Philippe Coutinho, Willian e Neymar; Gabriel Jesus. 

Costa Rica: Navas; Gamboa, Acosta, González, Duarte e Oviedo; Vengas, Guzmán, Borges e Bryan Ruíz; Ureña. Juiz: Björn Kuipers (Holanda)

 



Tags: brasileira, copa, costa, jogo, rica, rússia, seleção

Compartilhe: