Jornal do Brasil

Sábado, 18 de Agosto de 2018 Fundado em 1891

Esportes - Copa do Mundo

Grupo B: Duelo ibérico, com Irã e Marrocos na espreita

Jornal do Brasil

Espanha e Portugal se enfrentam na sexta-feira em um jogo que pode decidir o grupo B da Copa do Mundo, sob olhares de Irã e Marrocos que buscam surpreender os últimos campeões europeus.

"Em um primeiro momento, parece ser o rival a bater neste grupo. É preciso entrar concentrado para vencer esta partida", afirmava na segunda-feira o atacante da Fúria, Rodrigo Moreno.

A Espanha chega para o encontro abalada após a Federação Espanhola demitir o técnico Julen Lopetegui e anunciar Fernando Hierro como substituto, depois do antigo comandante ser anunciado pelo Real Madrid.

O novo técnico da Espanha, Fernando Hierro, e o técnico de Portugal, Fernando Santos

Com um técnico de emergência, os comandados da "La Roja" encaram Portugal de Cristiano Ronaldo para tentar o bicampeonato, liderados por Gerard Piqué, Sergio Ramos e Andrés Iniesta.

Impecável durante as eliminatórias europeias, com nove vitórias e um empate, a Espanha inicia sua trajetória na Rússia com sequência de 20 jogos sem derrota.

O empate em 1 a 1 com a Suíça e a vitória apertada sobre a Tunísia (1-0) levantaram dúvidas no final da preparação, mas os espanhóis parecem confiantes para a competição. "Temos armas suficientes para encarar qualquer seleção", garantiu Rodrigo.

Cristiano busca primeira Copa do Mundo

Portugal, ainda animado pelo título na Eurocopa de 2016 e pela tormenta que atinge o primeiro adversário no Mundial, conta com bons jogadores liderados por CR7. É a chance do craque do Real Madrid conquistar a Copa do Mundo.

Aos 33 anos, pode ser a última oportunidade do astro luso conquistar a maior glória de um jogador de futebol, acompanhado por sangue novo introduzido pelo técnico Fernando Santos.

"Portugal não é favorito, mas é um candidato à vitória", repete sempre o treinador português.

A seleção contará com a velocidade de homens como Gonçalo Guedes e Bernardo Silva para acelerar jogadas de contra-ataque e abrir espaço nas equipes de Irã e Marrocos, que prometem dificultar a vida dos favoritos da chave.

Os iranianos, que iniciam a disputa do Mundial contra o Marrocos, chegam à Rússia sem sofrer nenhuma derrota nas eliminatórias asiáticas.

Solidez defensiva e velocidade

O técnico do Irã, o português Carlos Queiroz, conseguiu montar um grupo muito sólido desde que assumiu o comando em 2011 e também classificou o país para a Copa do Mundo do Brasil.

Queiroz surpreendeu ao deixar de fora da lista de convocados o artilheiro Kaveh Rezaei. Para assustar as defesas adversárias, apostou em Alireza Jahanbakhsh, artilheiro do Campeonato Holandês com 21 gols.

Acostumado a jogar no contra-ataque, Queiroz não hesitou em marcar com a pressão alta em amistosos contra Panamá (2-1) e Venezuela (1-0).

Queiroz, que comandou Portugal na Copa do Mundo da África do Sul-2010, precisará escolher a tática a ser utilizada em São Petersburgo, contra o Marrocos, outra seleção com fama de retranqueira e que também quer surpreender.

"Temos que ser inteligentes e estar bem tecnicamente. É um passo a mais sobre o que podemos jogar na África", disse o técnico Hervé Renard, vencedor de duas Copas da África de Nações.

Os "Leões de Atlas" voltam ao Mundial pela primeira vez desde 1998, graças ao esquema sólido na defesa. A equipe conseguiu avançar nas eliminatórias sem sofrer nenhum gol.

No ataque, Renard aposta na técnica de Hakim Ziyech para buscar espaços e gols. O meia do Ajax marcou nove gols e deu 15 assistências em34 partidas do Campeonato Holandês da última temporada.

Agência AFP


Tags: copa, dia, futebol, horário, jogo, seleção

Compartilhe: