Jornal do Brasil

Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Colunistas - Comunidade em pauta

Projeto Diaspora.Black lança vídeo para valorização da cultura negra pelo turismo

Jornal do BrasilMônica Francisco

Para marcar o Dia da Consciência Negra, no dia 20 de novembro, a Diaspora.Black reuniu artistas do Rio e Montevidéu para celebrar a cultura e valorizar o intercâmbio entre a população negra de diferentes cidades do mundo. O resultado é um vídeoclip que traduz a atuação da rede de anfitriões e viajantes: fomentar encontros e a promoção da memória negra por meio das viagens. 

As imagens foram gravadas em Montevidéu, pelo cineasta Juan Platero, com a participação de ativistas e grupos tradicionais da cultura negra local. As atrizes Tania Queen e Noelia Ojeda que participaram, são engajadas na luta feminista Afro Uruguaia, militando no grupo Mizangas Antares. Já a música, foi produzida pelo músico e DJ Ivo Beatz, a partir de elementos da música negra brasileira, como os toques de Ijexá. O rap, sobre trajetórias e encontros ancestrais, é uma composição da rapper carioca Refem, em parceria com Helen Nzinga. 

"O vídeo representa a articulação de encontros que a Diaspora.Black propõe aos seus usuários, promovendo intercâmbio da cultura negra presente em todo o mundo", diz um dos fundadores da empresa, Carlos Humberto Silva. 

O vídeo integra a campanha “Um abraço Negro”, realizada ao longo do mês, em que a empresa mobilizou influenciadores, ativistas e usuários em uma extensa programação de atividades sobre a cultura negra em diáspora. Nesta semana, a rede participa de painéis sobre empreendedorismo e geração de renda na comunidade negra em eventos em Salvador, Rio e São Paulo.

“A campanha é um convite para a população abraçar a iniciativa e fazer parte da rede de anfitriões que valoriza a cultura negra”, conta um dos fundadores da empresa, Carlos Humberto Silva. “O abraço simboliza o encontro que fortalece, o afeto da acolhida generosa para quem deseja conhecer e participar de nossas celebrações em cada cidade”, completa.  

A ação também mobilizou as redes sociais com fotos e vídeos publicados pelos usuários com a hashtag #umabraçonegro, para dar visibilidade às experiências intermediadas pela rede.  

A plataforma realiza a intermediação da oferta e procura de acomodações compartilhadas em diversas cidades, focando na acolhida e nas experiências imersivas da cultura negra. Os usuários podem cadastrar imóveis pelo site www.diaspora.black para alugar acomodações por temporada. 

A proposta é fomentar os encontros entre anfitriões e hóspedes, além de promover a geração de renda para muitas famílias, apostando na chegada do verão e da alta temporada.

*Colunista, Consultora na ONG Asplande e Membro da Rede de Instituições do  Borel

Tags: cidade, comunidade em pauta, cultura, diáspora, mônica francisco

Compartilhe: