Jornal do Brasil

Segunda-feira, 21 de Agosto de 2017

Colunistas - Comunidade em pauta

O "ouvido mouco" dos governantes

Jornal do BrasilMônica Francisco*

As notícias se atropelam nestes dias corridos e cada minuto nos apresenta uma surpresa do cotidiano. Mas, não posso deixar de voltar a mencionar a extravagância do governo do estado, ao tomar a vergonhosa e indecente decisão de lançar mão de cerca de R$ 2,5 milhões para contratar um jatinho. 

Não é muito fácil entender o que se passa na cabeça dos gestores públicos, aqueles que teoricamente deveriam traduzir na condução da máquina pública a vontade daqueles e daquelas que estão sob sua gestão. Fazem, como dizia minha mãe, "ouvido mouco" e dão de ombros à vontade e à necessidade da população. 

No caso do estado do Rio de Janeiro, travado por uma crise agudíssima, resultado não só de uma gestão duvidosa, mas pior ainda, resultado da pilhagem absurda feita com a liderança do ex-governador Sérgio Cabral, preso e apontado como chefe de uma verdadeira organização criminosa, a contratação desta aeronave é o selo de desprezo e desrespeito por este estado e por quem vive nele.

Pior do que ir a um Spa em meio à falência do sistema de saúde, ascendência no número de mortes nas favelas, momento de agonia da maior universidade do estado, a Uerj, é afirmar com esta atitude que de fato o interesse público e o bem-estar dos e das cidadãs é o que menos importa. 

Tudo isso nos leva a concordar cegamente com o filósofo francês Voltaire, que afirmou que a política tem a sua fonte na perversidade, e não na grandeza do espírito humano.

* Pesquisadora, consultora na ONG ASPLANDE e colunista no Jornal do Brasil

Tags: artigo, brasil, comunidade em pauta, crise, governo, pezão, política, rio de janeiro, sociedade

Compartilhe: