Jornal do Brasil

Terça-feira, 16 de Setembro de 2014

Colunistas - Comunidade em pauta

Roupa Suja - A Rocinha que não aparece nos comerciais do governo

Jornal do BrasilDavison Coutinho

A Rocinha, maior favela da América Latina, onde residem aproximadamente 200 mil moradores, é caracterizada como uma comunidade bem desenvolvida frente a algumas outras. Os caminhos e ruas principais da favela apresentam construções de casas e prédios que não revelam a falta de estrutura e pobreza que reside nas áreas mais carentes.

O Governo investiu milhões no PAC 1 e agora serão investidos bilhões no PAC 2, mas a localidade conhecida como Roupa Suja continua invisível ao olhos dos que nos governam em todos esses anos. O resultado desse descaso é um local sem nenhuma infraestrutura, valas e esgotos abertos, encanação de água precária, difícil acesso e acúmulo de lixo.

Davison Coutinho
Davison Coutinho

Os locais como a Roupa Suja e Macega deveriam ser prioridades absolutas nos investimentos na Rocinha. Não é justo que essas localidades continuem invisíveis. São centenas de famílias que ali habitam, entre crianças, idosos e até mesmo deficientes que encontram os maiores obstáculos no dia a dia. Além desses lugares serem classificados como áreas de maior perigo em confrontos.

Essa é a prova de que, enquanto o povo viver na miséria e no descaso, a paz não será possível.

Em uma caminhada nesses lugares pude conhecer as creches comunitárias que com muita precariedade cuidam das crianças para que os pais possam trabalhar. Cuidadoras e crecheiras que não recebem desde abril por burocracias da Prefeitura e estão perdendo suas casas por falta de pagamento do aluguel, algumas passando fome. É uma vergonha tão grande que é impossível de desabafar.

Com todos esses problemas e falta de respeito, com todos esses moradores vivendo às margens da pobreza e assistindo dentro de sua simplicidade aos casos de corrupção que se repetem a cada dia, é impossível se pensar em paz. Essa área e outras da Rocinha é onde residem a maioria dos moradores da favela que você não vai ver nos comerciais do Governo.

* Davison Coutinho, 24 anos, morador da Rocinha desde o nascimento. Bacharel emdesenho industrial pela PUC-Rio, Mestrando em Design pela PUC-Rio, membro da comissão de moradores da Rocinha, Vidigal e Chácara do Céu, professor, escritor, designer e liderança comunitária na Comunidade.

Tags: Artigo, comunidade, Coutinho, davison, pauta

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.