Jornal do Brasil

Domingo, 21 de Dezembro de 2014

Colunistas - Comunidade em pauta

Um caminho perigoso

Jornal do Brasil*Mônica Francisco

 Nossas crônicas diárias estão cada vez mais bárbaras e obscuras e a cada semana nos deparamos com uma nova atitude questionável, lamentável ou equivocada de alguém estimulado por um senso de justiça potencializado por discursos inflamados de jornalistas e apresentadores ou apresentadoras cheios de suposta razão e auto proclamados bastiões da moralidade, paz social e ordem pública.

Ao lado deles uma sociedade hipócrita,racista, classista, perversa e autoreferenciada, que nada vê além das suas próprias necessidades e e de seus iguais.

Ontem, ao voltar para casa de uma reunião, por volta das dez e meia da noite, me deparei com um grupo de valentões musculosos, que gritavam que haviam fechado seu treino de luta, não sei qual, com chave de ouro, pois conseguiram "dar um susto" em um "vagabundo" que estava fumando maconha na praça General Osório.

Fiquei ouvindo a conversa hedionda, pois tive a infelicidade de tê-los no mesmo vagão de metrô que eu. E vi que o que queriam era "arrebentar" o rapaz.

Pessoas respondendo a uma pesquisa televisiva sobre desemprego dizem que a falta de emprego em São paulo é culpa dos haitianos e o apresentador diz que não se pode culpar os estrangeiros por isso, mas que é um absurdo um patriota ter esse tratamento por parte de seu país de origem.

Tudo isso para dizer que se não tomarmos as rédeas de nossa história e revermos rápido nossa postura como cidadãos e cidadãs, caminhamos de vez para o abismo.

"A nossa luta é todo dia e toda hora. Favela é cidade. Não à GENTRIFICAÇÃO ao RACISMO, ao RACISMO INSTITUCIONAL, ao VOTO OBRIGATÓRIO e à REMOÇÃO!"

*Representante da Rede de Instituições do Borel, Coordenadora do Grupo Arteiras e Consultora na ONG ASPLANDE.

Tags: comunidade, Francisco, monica, pauta, texto

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.