Jornal do Brasil

Sexta-feira, 20 de Abril de 2018 Fundado em 1891
Comunidade em pauta

Colunistas - Comunidade em pauta

O que a Rocinha quer!

Jornal do Brasil

Como membro da Comissão de Moradores da Rocinha, Vidigal e Chácara do Céu venho acompanhando as reuniões de grupos de lideranças comunitária da Rocinha junto aos moradores. O objetivo dessas reuniões é de entender as demandas dos moradores, conhecer os problemas e intermediar junto aos governantes.

As reuniões são diversas, com os moradores das mais variadas localidades da favela, as demandas se resumem em quase sempre as mesmas. São reivindicações modestas, tudo em busca de realizar o sonho almejado durante todos esses anos: viver com dignidade e paz.

Davison Coutinho

Em busca de facilitar as solicitações aos órgãos públicos, a Comissão de Moradores as dividiu em algumas prioridades, sendo elas: Saneamento básico, educação e cultura, transporte de qualidade, saúde, obras e ações de cidadania.

"A nossa principal reivindicação é o saneamento básico, que seria englobado no PAC 1, mas houve outras prioridades. Vimos no PAC 2 que a prioridade é a construção do teleférico, mas esse investimento resolveria totalmente a questão do saneamento, que é mais importante". Destacou Dennis Neves, líder da manifestação pacífica da Rocinha, realizada no último dia 25 de julho.

A indignação só aumenta, os moradores de hoje conhecem seus direitos e tem mais acesso a informação. E cada vez mais o número de moradores que conseguem, com toda dificuldade e falta de incentivo do governo, seguir com os estudos e cursarem o ensino superior. 

Casa localizada na Macega, um dos lugares maispobres da Rocinha 

Hoje, não se conformam em viver com poucas e baixas condições de vida, descaso do governo, escolas de péssima qualidade: falta de vagas para pré escola, escolas que não formam; saúde com graves problema: maior índice de tuberculose, atendimento de má qualidade; falta de saneamento: ratos, lixo e valas em contato com as pessoas, transporte caótico: ônibus velhos e lotados, falta de obras: becos de 60 cm de largura, ruas e calçadas destruídas além de casas sem ventilação, entre outros diversos problemas.

Michel Silva

Michel Silva, estudante Michel Silva, criador do portal Viva Rocinha, o maior da Rocinha que tem cerca de 10 mil seguidores, informa as principais reclamações que recebe dos moradores: “Os e-mails, que recebo dos moradores, são assuntos que os antigos líderes comunitários vem reivindicando, desde os anos 80. Precisamos prioritariamente de obras, como de saneamento básico que atendam os extremos da favela (partes altas). Além de um plano especial para coleta de lixo. Queremos reforma das creches comunitárias para que elas possam atender mais crianças, com qualidade de ensino.

Enfim as prioridades são conhecidas e não são de hoje, a luta por melhorias na favela é antiga, o que falta é o governador e prefeito ter sensibilidade e cumprirem seus papeis de líderes e atender as demandas básicas dos quase 200 mil moradores dessa favela que foi transformada em bairro em 1995, mas que ainda está longe de ser considerada bairro. Discutir e pensar sobre melhorias para a comunidade sentado no escritório luxuoso, voando de helicóptero e morando com vista panorâmica é fácil, quero ver morar aqui para ver de perto a situação dos moradores.

*Davison Coutinho, 23 anos, morador da Rocinha desde o nascimento. Formando em desenho industrial pela PUC-Rio, membro da comissão de moradores da Rocinha, Vidigal e Chácara do Céu, professor, escritor, designer e liderança comunitária na Comunidade, funcionário da PUC-Rio. 



Tags: Coleta, básicas, demandas, externo, favela, lixo

Compartilhe: