Jornal do Brasil

Quarta-feira, 25 de Abril de 2018 Fundado em 1891
Coisas da Política

Colunistas - Coisas da Política

Picadinho de novidades 

Jornal do Brasil Villas-Bôas Corrêa

Hoje não é exatamente o dia para um artigo político, quando o sol promete um fim de semana de praia e a presidente Dilma Rousseff dá o bom exemplo, viajando para São João do Caruaru, numa barretada para a aproximação do matriarcado e dos aliados e de participação no bate-papo com os políticos.

Mas jornal não chega às bancas com as folhas ilustradas por fotos, com flagrantes da violência que é uma das marcas de deste tempo ensandecido. 

A presidente cunhou a frase exata, no jantar em Caruaru, mandou a dieta às favas e saboreou o sarapatel, o arrumadinho, a cocada e o pé de moleque. Merecia ser aplaudida de pé: “Aqui é o local adequado para colocar o pé na jaca”. Pois pise à vontade nas jacas, que despencam no chão e despedaçam.

Assim como quem não quer nada, o ministro Aloizio Mercadante, de Ciência e Tecnologia, matérias do seu absoluto desconhecimento, tentou expelir o senador Valadares (PSB-SE) da cadeira em que se refestelava na posse da ministra Gleisi Hoffmann, da Casa Civil.

O diálogo é um modelo de cordialidade e boas maneiras: “Você está sentado na minha cadeira” suspirou o ministro.  “Não estou" – tentou esclarecer o senador Valadares."Está sim", rebateu o ministro, que chamou o cerimonial para desempatar o bate-boca. Valadares explodiu: “Sou um senador da República e não vou me levantar. Da próxima vez coloquem mais cadeiras”, encerrou o senador que não tem o mesmo apreço pela sua cadeira no plenário, na forma do costume dos parlamentares que se sacrificam no serviço ao país. Lá é verdade que muito, muitíssimo bem pagos.

 O exemplo cai do alto da escada. A contratação de pessoal terceirizado para áreas administrativas, em funções que o Ministério do Trabalho considera irregulares, como secretariado e secretariado-executivo é uma praxe generalizada nos órgãos do governo federal. A procuradora do Ministério Público do Trabalho, Daniela Marques, fala alto que seja ouvida: “É terrível que cada vez se criem mais cargos com nomes inusitados. Parece que está se tentando buscar brechas para terceirizar o que não é terceirizável. Parece, dona Daniela?”.

 *****

 Não é por falta de assunto que se perde tempo com o que não tem jeito.

 Os cadernos de esporte estão muito mais interessantes.  O maior craque do Brasil, Neymar, do Santos, está sendo assediado pelo Real Madrid. É um dos melhores do mundo, noves fora o Messi que não é deste mundo.

Não é um bom assunto para conversa neste dia que se inaugura com sol brilhante, um convite para o mergulho na praia ou na piscina.



Tags: Coisas, da, política

Compartilhe: