Jornal do Brasil

Ciência e Tecnologia

Apple apresenta um novo modelo, o iPhone Xs, e relógio inteligente

Jornal do Brasil

A Apple revelou, nesta quarta-feira, três versões atualizadas de seus iPhones mais caros, além de um novo relógio inteligente que permite que os usuários façam eletrocardiogramas ou detectar uma queda.

A gigante tecnológica americana anunciou que começará a vender seus iPhone XS (5,8 polegadas, 14,7 cm) e iPhone XS Max (6,5 polegadas, 16,5 cm), no fim deste mês, mantendo o preço inicial do seu modelo mais caro, US$ 999.

A Apple também exibiu um novo iPhone XR, com preço inicial de US$ 749, disponível a partir de outubro, com tela de 6,1 polegadas (9,6 cm).

Macaque in the trees
Apple lançou nesta quarta-feira (12) os novos iPhone (Foto: Reprodução)

Os três smartphones incluem processadores e câmeras mais rápidos e duas entradas para cartão SIM.

"Vamos levar o iPhone X ao próximo nível", afirmou o CEO Tim Cook em um lançamento à imprensa na sede da companhia, na Califórnia.

O vice-presidente da Apple, Phil Schiller, disse que os novos modelos são "um passo enorme em direção ao futuro do smartphone".

Em seu grande evento anual a empresa lança as últimas novidades do mercado antes da crucial temporada de festas de fim de ano, em um mercado global de smartphones muito saturado.

Embora o iPhone tenha tornado a Appe a empresa com maior valor de mercado do mundo - avaliada em mais de US$ 1 trilhão -, ele caiu para o terceiro lugar entre fabricantes de smartphones, perdendo a segunda colocação para a chinesa Huawei, atrás da Samsung.

O analista Patrick Moorhead do Moor Insights & Strategy disse que a Apple apresentou o bastante "para manter seu crescimento em smartphones até a resposta da concorrência".

Avi Greengart da empresa GlobalData questionou como os modelos XR e XS podem caber no mercado, mas previu que o iPhone XS Max pode "vender muito, muito bem", acrescentando: "Mesmo custando US$ 1.099, a diferenciação em tamanho/experiência do usuário é clara".

A Apple disse que os modelos XS estarão à venda a partir de 21 de setembro, e o XR de 26 de outubro.

 

A Apple também apresentou a quarta geração do Apple Watch em uma versão redesenhada e com uma série de ferramentas para ampliar sua performance como aparelho médico e de saúde.

O relógio, vendido nos Estados Unidos a partir de US$ 399, chegará às lojas americanas em 21 de setembro.

"O Apple Watch se tornou um guardião inteligente de sua saúde", disse o diretor de serviços operacionais, Jeff Williams.

Os relógios inteligentes são equipados com um acelerômetro e um giroscópio, que podem detectar grandes quedas, e um sensor elétrico de batimentos cardíacos capaz de fazer um eletrocardiograma (ECG) - descrito como pioneiro para um acessório.

"Esse é o primeiro produto de ECG direto das lojas para os consumidores", afirmou Williams. "Agora, você pode fazer um ECG a qualquer momento, de qualquer lugar, bem do seu pulso".

O aparelho também detecta quando a pessoa cai - o que pode ser importante para idosos ou deficientes.

"Identificar uma queda pode soar como um problema direto, mas requer muita análise de dados", disse Williams.

Se uma pessoa cair e não se mexer, o relógio liga para os serviços de emergência, acrescentou.

Moorhead disse que os recursos de saúde para os novos dispositivos são notáveis.

"Eu posso ver os jovens comprando um para seus pais e avós", disse ele.

 

A empresa de pesquisa CB Insights disse que a Apple está em uma "encruzilhada", uma década após o lançamento do iPhone.

"Olhando para a próxima onda, a Apple está claramente se expandindo em direção à realidade aumentada e aos acessórios, como o Apple Watch e os fones de ouvido sem fio, AirPods", disse a empresa.

"Mas o próximo 'grande' - um motor de sucesso e crescimento na escala do iPhone - ainda não foi determinado. Será realidade aumentada, carros, acessórios? Ou algo totalmente diferente?", indagou.

O evento da Apple vem com o mercado global de smartphones perto de um pico de saturação, sem um grande catalisador para as vendas, à frente de um provável lançamento de redes sem fio de 5G, ou de quinta geração, previsto para 2019.

Cook disse que a Apple está se aproximando da marca de seu bilionésimo dispositivo com seu sistema operacional móvel conhecido como iOS.

"Estamos prestes a atingir um marco importante. Estamos prestes a lançar o nosso bilionésimo dispositivo iOS", disse ele. "Isso é surpreendente - o iOS mudou a forma como vivemos."

gc/rl/sst/ll/cc



Recomendadas para você