Jornal do Brasil

Segunda-feira, 21 de Maio de 2018 Fundado em 1891

Ciência e Tecnologia

Seminário internacional debate uso medicinal da cannabis

Evento será realizado no Museu do Amanhã

Jornal do Brasil

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e a Associação de Apoio à Pesquisa e Pacientes de Cannabis Medicinal (Apepi), em parceria com o Museu do Amanhã, realizarão nos dias 18 e 19 de maio o seminário internacional Cannabis Medicinal – Um Olhar para o Futuro, com o intuito de discutir o acesso à cannabis medicinal e a sua inserção na saúde pública. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no site da Apepi.

A partir da possibilidade de utilização legal de medicamentos à base de cannabis, em 2015, houve um crescimento expressivo de seu uso medicinal no tratamento de doenças como epilepsia, autismo, Parkinson, Alzheimer, esclerose, dor crônica e câncer, entre outras. Tal demanda torna urgente a atualização de médicos e outros profissionais da saúde em relação ao tema.

Pensando nisso, a Fiocruz e a Apepi, em parceria com o Museu do Amanhã, vão promover dois dias de programação gratuita e diversificada, com convidados de organizações nacionais e internacionais, que fazem uso clínico e conduzem pesquisas pioneiras com Cannabis em doenças como câncer e autismo. Os temas serão distribuídos em blocos, com tradução simultânea, sempre seguidos de debates com a participação do público.

Inscrições podem ser feitas no site da Apepi

Sobre a Fiocruz

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) tem como objetivos promover a saúde e o desenvolvimento social, gerar e difundir conhecimento científico e tecnológico, ser um agente da cidadania. Criada em 1900, como Instituto Soroterápico Federal, a Fiocruz tem uma trajetória que se confunde com o próprio desenvolvimento da saúde pública no Brasil.

Sobre a Apepi

A associação de Apoio à Pesquisa e Pacientes de Cannabis Medicinal surgiu no final de 2013 quando os pais de crianças especiais descobriram que, nos Estados Unidos, algumas crianças com epilepsia refratária faziam uso de um extrato de cannabis, rico em cannabidiol (CBD) e sem características alucinógenas, e obtinham ótimos resultados. A associação tem como principal objetivo desenvolver ações para favorecer o acesso, justo e democrático, dos pacientes à cannabis, além de estimular a pesquisa sobre o tema e oferecer suporte às famílias.

Confira a programação do evento:

SEXTA-FEIRA: 18 de Maio 

8h30 às 9h - Credenciamento

9h às 9h15 - Homenagem ao Professor Elisaldo Carlini

9h15 às 10h15 - Abertura da Mesa- Luiz Alberto Oliveira – Curador do Museu do Amanhã- Nísia Trindade Lima – Presidente da Fiocruz- Elisaldo Carlini – Cebrid- Roberto Leher – Reitor Universidade Federal do Rio de Janeiro- Ana Padilha – Ministério Público Federal - RJ- Jarbas Barbosa – Diretor-presidente da Anvisa- Margarete Brito – Coordenadora Executiva da Apepi

10h15 às 12h - Mesa 2: Introdução à ciência canabinoide e ao uso terapêuticoModerador: Stevens Rehen (Neurocientista/Instituto D’OR/UFRJ/ Brasil)- Sistema canabinóide – Joost Heeroma (Green House / Holanda)- Sistema canabinóide e envelhecimento cognitivo – Fabrício Pamplona (Farmacêutico e Pesquisador/Brasil)Debate

12h às 13h - Almoço

13h30 às 15h30 - Mesa 3: Uso Medicinal no BrasilModerador: João Menezes (Neurocientista/UFRJ)Experiências no Brasil:- Doenças Neurológicas – Eduardo Faveret (Médico/IEC-RJ/Brasil)- Câncer – Paula Dall´Stella (Médica/Brasil)- Autismo – Eliane Guerra (Psiquiatra/Brasil)Debate

15h30 às 15h45 - Coffee Break

15h45 às 18h - Mesa 4: Regulamentação no Brasil e no mundoModerador: Lauro Pontes (Abracannabis)- Regulação na Holanda e Canadá - Tjalling Erkelens (Holanda)- Os desafios para a produção no Brasil – Caio Abreu (Entourage/Brasil)- A regulação que queremos e sua função social - Emílio Figueiredo (Advogado/Organizações Civis/Brasil)- O processo de regulação no Brasil - Anvisa (nome a ser confirmado)Debate

18h – Encerramento

SÁBADO: 19 de Maio

9h30 às 9h45 - Apresentação da agenda do dia

9h45 às 11h50 - Mesa 5: Cultivo e ProduçãoModerador: Dennys Zsolt Santos – Agrônomo (Instituto vital Brasil)- Produção e Cultivo em grande escala – Sarah Balboa (Revivid/EUA)- Pequenas Produções: o Caso da Abrace – Sérgio Vidal (Abrace/Brasil)- A experiência de cultivo por pacientes – Marcos Lins (Apepi/ Brasil)Debate

11h50 às 13h15 - Almoço

13h15 às 15h25 - Mesa 6: Uso Medicinal no mundoModeradora: Karla Gram (Fiocruz/RJ)- Experiências na Colômbia – Paola Pineda (Médica/Colômbia)- Experiências no Chile – Gisela Kuester (Médica/Chile)- Experiências no Canadá – Barbara Mainville (Médica/Canadá)Debate

15h25 às 15h40 - Coffee Break

15h40 às 18h - Mesa 7: Implicações sócio-políticasModerador: Valcler Rangel (fiocruz)- Cannabis medicinal na Austrália – Blaise Bratter (Austrália)- O processo da legalização, o estágio atual e a Cannabis medicinal no Uruguai – Mauricio Coitiño (Uruguai)- Impactos sociais em outras experiências terapêuticas – Luana Malheiros (Renfa/Brasil)- O Ativismo e a luta chilena – Ana Maria Gazmuri (Presidente Fundação Daya / Chile)Debate

18h às 18h30- Relatos de pacientes- Leitura da Carta-Manifesto- Discurso de encerramento

18h30 - Coquetel

Agência Fiocruz de Notícias



Tags: a partir, coffee break, fiocruz, maconha, museu do amanhã, possibilidade

Compartilhe: