Jornal do Brasil

Sábado, 26 de Maio de 2018 Fundado em 1891

Ciência e Tecnologia

A volta às aulas e os cuidados com a visão

Especialista alerta para a necessidade de os pais ficarem atentos às queixas dos filhos

Jornal do Brasil

Um exame oftalmológico de rotina feito num momento correto pode vir a ser determinante no desenvolvimento, no aprendizado e até no futuro de uma criança. Atualmente, muitas escolas exigem no início do ano letivo um laudo comprovando a acuidade visual de cada aluno, pois é sabido que um baixo rendimento pode ser causado pela má qualidade da visão.

Segundo o oftalmologista André Cechinel, membro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia,  uma deficiência visual pode passar despercebida pelos pais, pois nem sempre a criança tem capacidade de informar que está tendo dificuldade para enxergar, até mesmo porque não conseguiu ter uma referência do que seria "enxergar normalmente" com cada um dos olhos separadamente. Ou seja, muitas vezes um olho enxerga muito bem e o outro não, situação que pode ter sido provocada por uma doença genética, congênita ou pelo simples fato de ser míope ou hipermetrope de somente um olho.

É importante, explica o especialista, que este diagnóstico seja feito precocemente para o tratamento ser iniciado imediatamente, de forma a não deixar sequelas, pois o desenvolvimento funcional da visão ocorre em média até os 6 anos de idade. A partir de então aumenta muito a possibilidade do tratamento não obter o sucesso desejado, gerando  uma limitação visual  para o resto da vida.



Tags: alunos, escola, oftalmologista, olho, visão

Compartilhe: