Jornal do Brasil

Sábado, 18 de Agosto de 2018 Fundado em 1891

Ciência e Tecnologia

'Hospital jurássico' de Milão revela doenças de dinossauros

Assim como humanos, eles tinham fraturas, infecções e tumores

Jornal do Brasil

Uma pesquisa realizada em Milão, na Itália, comprovou que os dinossauros também ficavam doentes, além de sofrerem com fraturas, infecções e tumores, assim como ocorre com os humanos atualmente.

As doenças foram descobertas após análises em fósseis do Gryposaurus, uma espécie de dinossauro herbívoro que viveu há 74 milhões de anos na América do Norte. Os ossos analisados estão conservados no Museu de História Natural de Milão.

Segundo a pesquisa, o animal possuía oito metros de altura e pesava quatro toneladas, e suas doenças provavelmente foram contraídas em batalhas pela supremacia dentro da própria espécie.

Os ossos do Gryposaurus passaram por exames de tomografia e histológicos na Itália e na Alemanha e foram conduzidos por cinco paleontólogos italianos.

"Às vezes, as descobertas são feitas também 'cavando' nos porões dos museus, onde os fósseis são preservados e não expostos ao público", disse à ANSA o paleontólogo Cristiano Dal Sasso.

"É uma prova de que o nosso Gryposaurus, já na idade adulta, sofreu um forte trauma na caixa torácica. O animal sobreviveu a batalhas, talvez com um rival da mesma espécie", acrescentou Dal Sasso.

Os especialistas ainda revelaram que alguns dos dinossauros analisados sofriam de osteomielite, uma grave infecção óssea, na parte do maxilar, além de uma fratura na vértebra da cauda.

Os coordenadores da pesquisa acreditam que a infecção é derivada de uma doença degenerativa, chamada de hiperostose esquelética idiopática difusa, ou também de um tumor benigno, formado pelo estresse do animal.



Tags: dinossauro, doença, itália, milão, tumor

Compartilhe: