Jornal do Brasil

Quinta-feira, 16 de Agosto de 2018 Fundado em 1891

Ciência e Tecnologia

Facebook pedirá que seus usuários definam o que é jornalismo 'confiável'

Jornal do Brasil

O criador do Facebook, Mark Zuckerberg, anunciou nesta sexta-feira (19) mudanças na linha do tempo de sua rede rede social. Com 2 bilhões de usuários mensais, o Facebook é a rede social com mais usuários em todo o mundo e enfrenta críticas por seu papel na disseminação de notícias falsas.

As novidades foram anunciadas por meio do perfil de Zuckerberg no Facebook. Ele disse que notícias "confiáveis" terão preferência na linha do tempo e que a alteração é uma continuação das mudanças anunciadas na semana passada — que cortou em 20% a presença de notícias na linha do tempo.

"Há muito sensacionalismo, desinformação e polarização no mundo de hoje. A rede social permite que as pessoas espalhem informações mais rapidamente do que nunca, e se não tratarmos especificamente desses problemas, acabamos amplificando-os. É por isso que é importante que a linha do tempo promova notícias de alta qualidade que ajudem a construir um senso comum", afirmou o criador do Facebook.

Zuckerberg, entretanto, disse que seria "desconfortável" decidir dentro do próprio Facebook o que seriam notícias "confiáveis" e que pedir para especialistas externos tomarem essa decisão "não resolveria o problema da objetividade".

Quem irá decidir a qualidade das fontes de informações será o público por meio de pesquisas, disse o fundador do Facebook. Os usuários poderão indicar quais são as fontes de notícias em que confiam e as melhores avaliadas terão preferência na linha do tempo.

Sputnik


Tags: comunicação, informação, notícias, política, redes sociais, tecnologia, timeline

Compartilhe: