Jornal do Brasil

Segunda-feira, 23 de Abril de 2018 Fundado em 1891

Ciência e Tecnologia

Itália participará de projeto para estação espacial na Lua

Consórcio assinou contratos para produção de módulos

Jornal do Brasil

O consórcio ítalo-francês Thales Alenia Space assinou três contratos, que totalizam US$ 2,5 milhões, relativos à produção de módulos para a futura estação espacial na órbita da Lua.

Os acordos foram firmados com as empresas aeroespaciais norte-americanas Boeing, Lockheed Martin e Orbital ATK. Com a primeira, o contrato é referente à estrutura primária, à pressurização e à arquitetura interna da estação.

Com a Lockheed Martin, a parceria prevê suporte no estudo da configuração do habitat, tanto na parte estrutural quanto na de controle térmico. Já com a Orbital, a Thales Alenia Space contribuirá para a atualização do módulo Cygnus, que servirá de precursor para a estação orbital na Lua.

A evolução do Cygnus será usada tanto como suporte logístico para transporte de material quanto como módulo habitacional.

"Estamos verdadeiramente orgulhosos de colocar nossa experiência a serviço da cooperação com a Nasa para expandir as fronteiras do conhecimento para além da órbita baixa terrestre", afirmou Walter Cugno, vice-presidente para exploração da Thales Alenia Space.

O consórcio é formado pela empresa francesa Thales (67%) e pela italiana Leonardo (33%) e já participa do projeto do "Space Rider", veículo não tripulado que será capaz de viajar à órbita da Terra e voltar para o planeta.

A estação espacial lunar é um projeto de Estados Unidos e Rússia e deve começar a ser construída em meados da próxima década.



Tags: ciencia, estaçao lunas, eua, internacional, italia, lua

Compartilhe: