Jornal do Brasil

Terça-feira, 24 de Abril de 2018 Fundado em 1891

Ciência e Tecnologia

'New York Times': Brasil combate o HIV com pílulas preventivas gratuitas

Jornal do Brasil

Para conter o aumento de casos de HIV entre jovens, o Brasil começou a oferecer um medicamento que pode prevenir a infecção entre aqueles que poderiam ter um alto risco de contágio, destaca reportagem do The New York Times publicada nesta terça-feira (12). "O Brasil é o primeiro país da América Latina, e um dos primeiros entre os países em desenvolvimento, a adotar o uso do tratamento chamado PrEP ou Profilaxia Pré-exposição como uma parte chave de sua política de saúde preventiva", escreve Shasta Darlington. 

O jornal norte-americano diz que, na fase inaugural do programa, a pílula azul fica disponível sem custo para brasileiros em 35 clínicas de saúde em 22 cidades. 

Entre 2006 e 2015, quase se triplicou a quantidade de casos de Aids entre homens entre 15 a 19 anos, chegando a 6,9 casos para cada 100 mil pessoas. Entre brasileiros de 20 a 24 anos, a taxa duplicou para 33,1 casos para cada 100 mil pessoas, de acordo com a UNAIDS, agências das ONU que coordena e promove políticas de prevenção ao HIV em todo o mundo.

De acordo com a agência da ONU, foram reportados 48 mil novos casos de infecção por HIV no Brasil apenas em 2016, e cerca de 14 mil mortes por enfermidades relacionadas a Aids. Ainda segundo os dados do organismo, cerca de um a cada dez homens que fazem sexo com outros homens no Brasil são soropositivos,

País é reconhecido pela resposta "contundente" ao HIV

"Nossa esperança é que com o PrEP e outras medidas possamos reduzir as taxas de novas infecções", diz Adele Benzaken, diretora do Departamento de Infecções Sexualmente Transmissíveis IST, HIV, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde. "Mas é um grande desafio", completou. 

O New York Times destaca que, "há muito tempo", o Brasil é reconhecido como um país que oferece uma resposta contundente à questão do HIV. Nos anos 1990, "desafiou as empresas farmacêuticas ao produzir versões genéricas de medicamentos anti-retrovirais, o que levou a uma redução nos preços desses medicamentos no mundo todo". 

"O governo brasileiro compra e distribui mais camisinhas do que qualquer outro país e, em 2013, começou a distribuir tratamento anti-retroviral gratuita para todos os adultos HIV positivos que buscam o serviço", completa o jornal norte-americano. Antes, o protocolo previa o tratamento apenas quando a infecção pelo vírus atingia um estágio que já era considerado caso de aids.  

Confira a reportagem na íntegra:

:: Brazil Fights H.I.V. Spike in Youths With Free Preventive Drug



Tags: aids, casos, doença, hiv, prevenção, pílula, tratamento

Compartilhe: