Jornal do Brasil

Quinta-feira, 21 de Junho de 2018 Fundado em 1891

Ciência e Tecnologia

Pescando no espaço: cientistas querem remover lixo da órbita terrestre com rede e arpão

Jornal do Brasil

Pesquisadores da Universidade de Surrey, no Reino Unido, estão liderando um projeto que tem como objetivo remover grande parte dos detritos que orbitam a Terra utilizando um grande arpão e uma rede gigantesca.

Especialistas estimam que haja atualmente cerca de 500 mil objetos feitos pelo homem circundando o nosso planeta. Juntos, esses detritos, que vão desde satélites aposentados a porcas e parafusos, chegam a somar 7,5 mil toneladas de lixo, o que representa um sério risco para as atividades espaciais. A Estação Espacial Internacional, por exemplo, foi vítima, recentemente, de um desses destroços, que causou uma rachadura em sua estrutura. 

A sonda tentará pegar um pequeno satélite com uma rede e testar se um arpão é um coletor de lixo efetivo

A ideia do projeto RemoveDebris, parceria da Universidade de Surrey com uma série de outras instituições, é a de realizar, já no ano que vem, um teste para identificar a melhor forma de remover esse lixo, utilizando uma grande rede para levar os detritos até a atmosfera terrestre, onde os detritos serão destruídos pelo calor. 

De acordo com Jason Forshaw, gerente de projetos encarregado da missão, essa será uma das primeiras tentativas nessa área, de limpeza espacial. 

"Nós temos tecnologias aqui que nunca foram demonstradas no espaço antes", disse ele, citado pela BBC. 

Sputnik


Tags: espaço, estação espacial internacional (eei), inglaterra, lixo espacial, reino unido, surrey, terra

Compartilhe: