Jornal do Brasil

Sexta-feira, 20 de Abril de 2018 Fundado em 1891

Ciência e Tecnologia

Cientistas descobrem 2 buracos negros supermassivos condenados a colidir

Jornal do Brasil

Os astrónomos que observam a principal galáxia espiral mais próxima da Via Láctea tiraram uma incrível foto do espaço mostrando dois buracos negros supermassivos localizados praticamente lado a lado, informa o jornal Journal Astrophysical.

Ao estudar os dados sobre as estrelas, obtidos pelo Observatório de raios-X da Chandra da NASA e pela Fábrica Transitória Intermediária Palomar de Califórnia, pesquisadores da Universidade de Washington revelaram uma anomalia óptica. Na sequência, dois objetos que anteriormente eram considerados duas estrelas que orbitam a galáxia Andrómeda, também conhecida como M31, foram reclassificados como buracos negros.

Denominados como J0045 + 41, esses buracos negros provavelmente estão mais próximos um do outro do que fora documentado quanto a este tipo de fenômeno cósmico. Segundo os cientistas, estes objetos estão distanciados da Terra 2,6 milhões de anos.

"Esta é a primeira vez que são encontradas evidências tão sólidas de dois buracos negros gigantes que orbitam uma galáxia", assinalou Emily Levesque, da Universidade de Wajshington.

Os astrônomos estavam observando estrelas quando encontraram por acaso os dois buracos negros. "Estávamos procurando um tipo especial de estrela na M31 e pensávamos ter encontrado uma delas. Ficamos surpreendidos e emocionados ao encontrar algo muito mais estranho", afirmou Trevor Dorn Wallenstein que liderou o estudo.

A equipe de cientistas estima que os dois buracos negros supermassivos possam "colidir" ou "unir-se". Contudo, este processo pode demorar entre 350 e 360 mil anos.

>> Sputnik

Sputnik


Tags: buraco negro, ciencia, descoberta, tecnologia, via lactea

Compartilhe: