Jornal do Brasil

Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017

Ciência e Tecnologia

Noruega recebe caças F-35, mas surge novo problema

Sputnik

Em 8 de novembro, o primeiro lote de aviões F-35 desembarcou na base aérea norueguesa em Orland. No entanto, nos próximos anos, o país terá que investir cerca de 250 milhões de dólares (mais de 800 milhões de reais) mais para construir hangares capazes de acolher as aeronaves americanas.

"É um erro de planejamento épico. Algo muito básico está mal no planejamento militar na Noruega", disse Stale Ulriksen, da Academia Naval Real do país, ao diário Adresseavisen Daily.

Ademais, o militar expressou indignação com a falta de hangares em Orland.

"Estou com medo, eles sabiam há muitos anos que esses aviões iriam entrar no serviço. Estou tremendo", disse ele.

Por sua vez, o general de brigada Aage Lyder Longva, da Força Aérea da Noruega, confirmou que as tendas seriam uma solução temporária, apesar de os novos hangares só estarem prontos em 2020, quando a Noruega já terá pelo menos 22 aeronaves deste modelo.

"Enquanto esperamos uma solução definitiva, usaremos hangares de manutenção para armazenar essas aeronaves e planejamos usar hangares de preparação adaptada, feitos de plástico e reforçados com fibras", explicou.

Esta situação incomum deve-se ao fato de a base aérea de Orland ter sido originalmente construída como aeródromo civil e não possuir hangares suficientemente equipados para proteger as aeronaves militares.

Em junho de 2017, o parlamento norueguês decidiu promover a construção de hangares de concreto, onde irão ficar os novos e caros aviões.

No total, o país escandinavo adquirirá 52 caças F-35 no valor de 10 bilhões de dólares (mais de 33 bilhões de reais).

Quanto ao custo total do projeto, ele pode chegar a 33 bilhões (cerca de 110 bilhões de reais).

>> Sputnik

Tags: bancos, credores, dolar, economia, euro, internacional, política, real

Compartilhe: