Jornal do Brasil

Sexta-feira, 20 de Outubro de 2017

Ciência e Tecnologia

Planeta anão é capturado por telescópios europeus com 'acessório' brilhante

Sputnik

O planeta anão Haumea é o quinto corpo celeste do Sistema Solar cercado por anel de gás e poeira, declararam astrônomos durante conferência do Instituto de Astrofísica de Andaluzia, Espanha.

"Sabíamos que Haumea tamparia a luz de uma das estrelas no dia 21 de janeiro deste ano, por isso direcionamos dez telescópios de diferentes telescópios europeus. As observações nos ajudaram a desvendar a forma exata e o tamanho de Haumea e, para nosso espanto, subestimamos tanto seu tamanho como seu brilho, muito mais superiores do que imaginávamos", explica Jose Ortiz do Instituto de Astrofísica de Andaluzia.

Outra descoberta mostrou que este planeta é "irmão" de Saturno por estar cercado por um anel bastante grande de gás e poeira.

O interessante é que, até um tempo atrás, cientistas acreditavam que apenas grandes planetas poderiam possuir anéis de gás e poeira, com gravidade forte e grande número de luas de gelo e pedra, que podem "ser reduzidas a pó", que posteriormente é transformado em um anel fino de longa duração.

A descoberta de que asteroides e planetas pequenos também podem possuir anéis exclusivos não é tão antiga.

Um ano em Haumea dura 280 anos na Terra, e sua rotação dura apenas três horas. É oito vezes mais depressa do que a Terra. Pelo tamanho e peso ele pode ser comparado a Plutão, mas as caraterísticas de sua superfície continuam sendo enigma para os cientistas.

Levando em conta a velocidade da rotação de Haumea, o anel poderia ter aparecido devido ao impacto das luas dele. Há outra opção para surgimento do anel exclusivo: parcelas da poeira da sua superfície foram jogadas para fora devido à alta velocidade em que ele gira em torno de si.

Haumea foi descoberto entre 2004 e 2005 por dois grupos independentes de astrônomos. Seu movimento de rotação é mais rápido de todos os corpos celestes do Sistema Solar que foram estudados. Uma rotação dura 3,9 horas.

Os cientistas esperam descobrir em breve outros planetas anões possuidores de anéis.

>> Sputnik

Tags: ciencia, haumea, planetas, tecnologia, terra

Compartilhe: