Jornal do Brasil

Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017

Ciência e Tecnologia

Termogênico: saiba os cuidados no consumo

Jornal do Brasil

Um dos produtos mais usados por frequentadores de academia são os termogênicos. O princípio dessa suplementação é simples: há um aumento da temperatura corporal. Esse processo ocorre por meio de desacoplamento mitocondrial - um processo celular, o que faz com que o organismo consuma mais calorias e acelere o metabolismo, levando à perda de gordura corporal.

No entanto, assim como nenhum tipo de suplementação, termogênicos não devem ser consumidos sem recomendação específica. A Dra. Ana Paula Moura, nutricionista e coach em emagrecimento e qualidade de vida, esclarece três pontos que devem ser levados em consideração antes do uso do produto: necessidade, rotina e efeitos colaterais. “Cada termogênico possui uma dosagem de produtos bem específica e, portanto, as ações no organismo são diferenciadas. Além disso, pessoas com problemas cardiovasculares jamais devem fazer uso desse suplemento sem prévia autorização de seu médico”, explica Ana Paula.

Abaixo, a Nutricionista pontua cada um desses aspectos a serem considerados e explica os cuidados no uso de termogênicos.

1. Necessidade: conforme supracitado, o uso do termogênico não deve ser feito de forma aleatória ou leviana. É preciso que um profissional capacitado tenha avaliado toda a conjuntura da pessoa e, a partir daí, entender qual o produto mais indicado e a forma de uso. “Aspectos como o objetivo, características físicas, problemas em consumo de cafeína e outros são levados em conta”, pontua a nutricionista. Além disso, Ana Paula afirma que “não existe nada que produza o efeito termogênico que um bom treino produz”. Outro ponto importante a ser frisado é que, o termogênico, por si só, produz pouco ou nenhum efeito no gasto de perda calórica. “É preciso conciliar com atividade física”, diz Ana.

2. Rotina: a utilização de termogênicos precisa ser pensada também de acordo com a rotina da pessoa. “Estilo de vida, intensidade e frequência de treinos são quesitos a serem considerados”, explica a nutricionista Ana Paula. Se o treino é feito antes de dormir ou logo ao acordar também são pontos importantes. “O uso de termogênicos algumas horas antes de dormir pode prejudicar bastante seu sono, pois as substancias estimulantes tem um efeito forte no sistema nervoso central”.

3. Efeitos colaterais: muitas pessoas sentem efeitos colaterais intensos ao utilizar termogênicos. Os efeitos mais simples podem ser boca seca, tremores, insônia, alterações de humor. Em casos extremos e raros, podem ocorrer arritmias, infartos e AVC. Esses efeitos se dão pela ação das substâncias presentes na medicação sobre o sistema nervoso central, estimulando o mesmo. Ao sinal de qualquer pequena alteração, é sinal de que o uso deve ser interrompido.

Mas então não devemos usar termogênicos? A nutricionista explica que tudo depende do contexto. “Se os pontos críticos de um paciente, foram levados em consideração, não há riscos no uso do termogênico. Na grande maioria dos pacientes o uso é indicado e bem sucedido no que tange à perda de percentual de gordura, porém, é  necessário  fazer a escolha certa do suplemento, com base na individualidade do paciente e não  utilizar o termogênico proveniente das mídias e sem prescrição”, finaliza.

Tags: beleza, cirurgia, estética, mercado, negocios, saude

Compartilhe: