Jornal do Brasil

Quinta-feira, 21 de Setembro de 2017

Ciência e Tecnologia

Sociedade Brasileira de Hérnia faz mutirão de cirurgias no RIo

Jornal do Brasil

De 24 a 29 de julho, a Sociedade Brasileira de Hérnia e Parede Abdominal em parceria com a ONG Hernia Internacional  realiza um Mutirão de Cirurgias no Estado do Rio de Janeiro, no Hospital Municipal Lourenço Jorge, Hospital de Ipanema, Hospital Estadual da Japiuba, em Angra dos Reis, Hospital de Irajá, Hospital Estadual Adão Pereira Nunes , em Saracuruna, e Hospital Universitário Gaffre Guinle. Serão realizadas cerca de 120 cirurgias.

A ONG Hernia Internacional é uma instituição 100% voluntária que criou o projeto Operation Hernia (Operação Hérnia) há mais de 10 anos , com o objetivo de realizar missões humanitárias de cirurgia de hérnia. Em 2017, estão previstos mutirões em 28 países como o Camboja, Quênia, Etiópia, Uganda e Paquistão. O projeto conjunto com a SBH acontece pelo 5º ano consecutivo no Brasil e, nesta edição, será realizado no Estado do Rio de Janeiro.

E dia 27 de julho, no Hotel Mercure do Rio , será realizada a 2ª Jornada  SBD Sudeste de Hérnia que vai abordar para o público médico , entre outros temas , as atualizações em cirurgias de hérnias com seus melhores resultados, incluindo o porque do preparo do paciente é tão importante,  atualizações no uso das telas e principais diferenças entre elas.

Segredos para o sucesso na cirurgia de hérnia

Segundo o especialista Christiano Claus, Vice-Presidente da SBH e coordenador do Mutirão e da Jornada, a mudança de alguns hábitos é o segredo para o sucesso da cirurgia de hérnia. E ele explica: “ as hérnias da parede abdominal afetam cerca de 20 a 25% da população adulta brasileira e representam a cirurgia mais frequentemente realizadas por cirurgiões gerais. Elas ocorrem principalmente na virilha (hérnia inguinal), no umbigo (hérnia umbilical) e no local onde foi realizada previamente uma cirurgia (hérnia incisional). 

Técnicas menos agressivas de tratamento e novos materiais cirúrgicos têm sido cada vez mais utilizados para melhorar os resultados e beneficiar os pacientes.  Entretanto, é a mudança de hábitos de vida que está associada à mais importante diminuição no risco de complicações após a cirurgia de hérnia abdominal.  

Três são os principais fatores que devem ser modificados antes da cirurgia:

Obesidade – o aumento da pressão dentro do abdome decorrente da obesidade aumenta significativamente o risco de uma hérnia voltar (recidivar).

Tabagismo – o consumo de cigarro altera o fluxo de sangue para a região operada, dificultando a cicatrização.

Diabetes – o diabetes, sobretudo quando descontrolado, altera o sistema imunológico e aumenta o risco de complicações infecciosas após a cirurgia.

A perda do excesso de peso (pelo menos redução), parar de fumar (pelo menos 4 semanas antes da cirurgia) e o controle do diabetes, são os principais fatores associados ao sucesso da cirurgia das hérnias da parede abdominal.” 

Maiores informações sobre o Mutirão e a Jornada da SBH podem ser encontradas no site  www.sbhernia.com.br/5mutirao.asp

Tags: cirurgia, hérnia, mutirão, operação, saúde

Compartilhe: