Jornal do Brasil

Terça-feira, 19 de Setembro de 2017

Ciência e Tecnologia

Professor cria aplicativo para ajudar quem quer entrar em forma sem gastar muito

Jornal do Brasil

Trata-se de um aplicativo de celular (funciona em Android e IOS) criado pelo professor de educação física, Fernando Alves, que após verificar as necessidades e dificuldades dos seus alunos, decidiu desenvolver uma forma de ajudar aqueles que desejam estar em forma, mas não podem ou não querem gastar rios de dinheiro pagando um profissional.                                                               

Funciona assim: você baixa o aplicativo, depois acessa o site www.focosaudeonline.com/anamnese, preenche seu cadastro com informações sobre objetivos, disponibilidade, questões legais de saúde, preferências e locais onde deseja treinar. Em poucas horas um profissional habilitado entrará em contato por e-mail, whatsapp ou telefone, para maiores detalhes de seu treino e, em até 24 horas, sua série estará pronto para download, basta registrar-se no app, criar senha e login e acessá-lo! 

Os vídeos dos exercícios ficam disponíveis para acesso offline!!! Você pode inserir seu peso no 1º dia de utilização e ir inserindo as suas mudanças periodicamente, gerando e visualizando o gráfico de evolução. Você pode também registrar cada treino realizado e ver seu calendário de exercícios feitos, para observar seu progresso e os resultados que já conquistou. Os treinos podem ser ajustados a qualquer momento, de acordo com a sua rotina diária. Todos os dias você poderá contar com o suporte online dos professores por telefone, whatsapp e skype.                                                                                        

“É uma ferramenta que, além de conectar você ao profissional de educação física, garante qualidade técnica e de atendimento, te permite ter diferentes treinos, do seu jeito, de acordo com o seu dia-a-dia, pra fazer em qualquer local, em qualquer horário, com qualquer infraestrutura”, explica Fernando.

Tags: Facebook, Twitter, investigação, lei, proibição, whatsapp

Compartilhe: