Jornal do Brasil

Quinta-feira, 27 de Novembro de 2014

Ciência e Tecnologia

Campanha nacional contra o HPV deve imunizar mais de 940 mil meninas em SP

Agência ANSA

A campanha nacional da segunda dose de vacina contra o papiloma vírus humano (HPV) ocorre, em São Paulo, em 4,7 mil postos de saúde, das 8h às 17h. A meta é imunizar 942 mil meninas com idade entre 11 e 13 anos, em todo o estado. Segundo a Secretaria de Saúde, na primeira etapa de vacinação, a cobertura do público-alvo alcançou 99%

Para garantir a eficácia da proteção, as adolescentes terão de tomar três doses do medicamento. O intervalo da primeira para a segunda soma seis meses e, entre a segunda e a terceira, cinco anos. É importante levar a caderneta de vacinação. A partir da próxima campanha, poderão ser vacinadas as garotas com idade entre 9 anos e 11 anos.

De acordo com a secretaria, em um prazo de cinco anos, o Brasil deverá ter autossuficiência na produção da vacina – desenvolvida em parceria do Instituto Butantan com o laboratório farmacêutico MSD.

A diretora de Imunização da Secretaria, Helena Sato, alerta que o vírus causa lesões de pele e mucosas e se não tratado corretamente pode levar ao câncer de colo do útero. “Já a eficácia da vacina a ser aplicada é superior a 95%. Ao alcançar a cobertura vacinal entre a população-alvo, observaremos, consequentemente, uma maior proteção contra a incidência do câncer de colo do útero”, conclui.

HPV é um vírus transmitido pelo contato direto com a pele ou mucosas infectadas por meio de relação sexual. Ele também pode ser transmitido da mãe para o filho no momento do parto. Estimativas da Organização Mundial da Saúde estimam que 290 milhões de mulheres em todo o mundo estejam infectadas.

Tags: campanha, mulher, prevenção, SAÚDE, útero

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.