Jornal do Brasil

Segunda-feira, 22 de Dezembro de 2014

Ciência e Tecnologia

Estresse no trabalho aumenta risco de diabetes em 45% 

Portal Terra

É sabido que fazer hora extra e exagerar no trabalho pode torná-lo cansado, mal-humorado e estressado, mas um novo estudo mostra que esse hábito também pode aumentar significativamente o risco de desenvolver diabetes tipo 2, mesmo que você não esteja acima do peso. As informações são do Daily Mail.

Pesquisadores entrevistaram voluntários levando em conta o Índice de Massa Corporal (IMC), histórico médico familiar e níveis de estresse no trabalho. O resultado publicado na revista Psychosomatic Medicine mostra que, independentemente de outros fatores, pessoas estressadas no campo profissional são 45% mais propensas a ter diabetes, o que aumenta o risco de doenças cardíacas, derrames, cegueira e amputações.

Cerca de 3 milhões de pessoas no Reino Unido são afetadas pela doença, mas a estimativa é que esse número aumente para 5 milhões até 2030, sendo que o diabetes tipo 2 é o responsável por 90% dos casos. "De acordo com nossos dados, cerca de uma em cada cinco pessoas no mercado de trabalho é afetada por altos níveis de estresse. Isso não significa estresse do dia a dia, mas uma situação em que os indivíduos são submetidos a exigências muito altas e, ao mesmo tempo, têm pouca margem de manobra ou de tomada de decisão”, explica Karl-Heinz Ladwig , um dos responsáveis pelo estudo.

Segundo ele, é preciso que mais pesquisas sejam feitas para entender a real causa do problema, mas acredita-se que a exposição constante a níveis elevados de hormônios do estresse perturba o equilíbrio de glicose do corpo. 

Tags: cansaço, pesquisa, SAÚDE, Trabalho, universidade

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.