Jornal do Brasil

Quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

Ciência e Tecnologia

Crianças começam a ser vacinadas contra hepatite A no Rio

Agência Brasil

A vacinação contra o vírus da hepatite A começou hoje (18) no estado do Rio. A vacina foi incluída pelo Ministério da Saúde no calendário nacional de vacinação do Sistema Único de Saúde e já estão disponíveis nos postos de saúde de 13 estados no país. A vacina protege crianças entre 1 ano e 1 ano e 11 meses.

Segundo recomendação do Ministério da Saúde, neste primeiro ano de oferta, deve ser feita a captação de 95% das crianças nessa faixa etária – aproximadamente 80 mil. O Rio recebeu até o momento 159.400 doses da vacina, e o Ministério da Saúde investiu R$ 111,1 milhões na compra de 5,6 milhões de doses da vacina.

Na manhã do primeiro dia de imunização, a procura na Clínica da Família Sérgio Vieira de Melo, no Catumbi, zona norte da capital fluminense, foi baixa, mas os pais do Daniel de Oliveira, de 1 ano e 4 meses, levaram o filho para tomar a vacina. "Foi rapidinho. Ele chorou, mas foi só um sustinho mesmo, depois ele até riu. Agora é uma preocupação a menos", disse a mãe de Daniel, a cabeleleira Lucineide Ferreira. O motorista Igor Moreira de Oliveira, pai de Daniel, recomendou a vacina a outros pais. "Acho que muitas crianças deveriam ser vacinadas, porque tem muitas que não são. Meu filho é saudável, mas vale a pena ter a vacina", explicou.

A coordenadora do Programa de Imunizações da Secretaria Municipal de Saúde, Nádia Greffe, ressalta o trabalho de divulgação da pasta. "A gente espera que a população tome conhecimento, faça a adesão e participe levando as crianças 12 meses a 23 meses para vacinar”, disse. “A gente vai vacinar todos os dias nas unidades e quanto mais precoce eles nos procurarem, mais rápido a criança vai ficar protegida", acrescentou.

A hepatite A é uma doença contagiosa causada pelo vírus A (VHA). A pessoa é infectada quando ingere água ou alimentos que estejam contaminados pelo vírus. Segundo Greffe, o vírus é de fácil disseminação e o objetivo da vacinação é a redução da doença quando as crianças forem adultas.

"Dados das Organização Mundial da Saúde (OMS) e do próprio Ministério da Saúde mostram que entre pessoas acima de 20 anos, pelo menos 90% já tiveram o contato com o vírus, então é um vírus muito comum”, explicou. “A gente vai conseguir mudar um pouco o número de casos da doença quando essas crianças forem adolescentes e adultas, elas estarão protegidas e a gente vai ter a redução de doença da hepatite A", destacou.

Alguns cuidados podem ser tomados para prevenir a doença, como servir a água filtrada e fervida, higienizar bem os alimentos, lavar as mãos antes de depois de usar o vaso sanitário. Essas práticas também podem ajudar a prevenir, mas a vacina oferece proteção em uma dose única.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), todos os anos ocorrem cerca de 1,4 milhão de casos de hepatite A no mundo. No Brasil, estima-se que ocorram por ano 130 novos casos a cada 100 mil habitantes.

Tags: . brasil, fígado, Hepatite, SAÚDE, vacina

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.