Jornal do Brasil

Sábado, 25 de Outubro de 2014

Ciência e Tecnologia

Corrida atrai cada vez mais a terceira idade

Jornal do Brasil

De acordo com projeções das Nações Unidas, uma em cada nove pessoas no mundo tem 60 anos ou mais, e estima-se um crescimento para uma em cada cinco por volta de 2050. No Brasil, segundo pesquisa do IBGE de 2013, já são mais de 24,8 milhões de brasileiros com idade superior a 60. O mesmo levantamento também demonstrou que o número de pessoas na terceira idade que moram sozinhas triplicou, chegando a 3,7 milhões se comparado aos anos 1990.

A maior expectativa de vida – média de 78 anos para as mulheres e 72 para os homens – e o mundo moderno, trouxe uma “evolução” em relação aos vovôs e vovós do passado. Se antes eram vistos atrelados à família e uma fase da vida de descanso, a cada ano que passa, essa imagem vem sendo modificada. Eles estão mais ativos, trabalham mesmo depois da aposentadoria, possuem independência, autonomia e correm. Pois é! Correm!

A prática da corrida de rua vem atraindo bastante o interesse de idosos. O exercício melhora a resistência, a qualidade de vida e o funcionamento do sistema cardiorrespiratório. No entanto, as alterações estruturais e mudanças funcionais na coluna de sexagenários influenciam no movimento do corpo durante a atividade esportiva. Um estudo realizado pela Universidade de São Paulo (USP) em 2013, analisou a força de impacto dos pés ao solo na corrida comparando idosos corredores a adultos jovens. O trabalho mostrou que a extensão de quadril, a amplitude do movimento torácico e da coluna lombar no grupo da terceira idade foram menores devido ao déficit articular desta faixa etária.

“Nesta etapa da vida, o quadril torna-se mais rígido, a coluna possui limitações de movimento, as fibras musculares, a estrutura nervosa e principalmente, a massa óssea, vão se perdendo ao longo dos anos. A prática da corrida auxilia na diminuição da perda da massa óssea e aumenta a massa muscular, o que faz com que a composição corporal melhore e a estabilidade articular aumente, prevenindo as quedas comuns da terceira idade”, explica o fisioterapeuta Helder Montenegro, presidente da Associação Brasileira de Reabilitação de Coluna (ABRC) e do Instituto de Tratamento da Coluna Vertebral (ITC). “Além disso, um treino aliado a exercícios visando à mobilidade do quadril e a manutenção da coluna ereta durante a corrida são fundamentais para uma melhor performance”, completa.

O fisioterapeuta ressalta sobre a importância de procurar orientação médica antes de iniciar qualquer exercício físico, principalmente a corrida. “O impacto é maior na prática desta modalidade esportiva e devido a outras limitações do corpo, o idoso deve ser avaliado por um especialista”, explica.

Dicas para a prática de corrida na terceira idade:

- Procurar orientação médica antes de iniciar a prática da corrida;

- Respeitar as limitações do corpo e seguir em ritmo devagar ao início;

- Manter-se hidratado antes, durante e depois da prática;

- Para maior segurança, utilizar acessórios, como joelheira e cotoveleira;

- O tênis deve ser confortável, com espaço para mexer todos os dedos, apoio total do calcanhar, amortecedor e sola que não escorregue.

Com o objetivo de suprir a carência de conteúdos online voltados para a terceira idade, Helder Montenegro idealizou o site http://www.aterceiraidade.com. Estruturado com carinho, é atualizado diariamente com conteúdos de saúde, nutrição, bem-estar, turismo, cultura, entre outros, com o intuito de colaborar no cotidiano dos idosos.

O fisioterapeuta também criou duas cartilhas, chamadas Dr. Coluna, como uma forma de ação preventiva de orientação postural em todas as idades. Confira online: http://www.herniadedisco.com.br/espaco-dr-coluna/cartilha-do-itc-vertebral/cartilha-itc-vertebral-versao-ebook/

Tags: conselhos, corrida, idade, médico, terceira

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.