Jornal do Brasil

Terça-feira, 2 de Setembro de 2014

Ciência e Tecnologia

Febre Chikungunya chega ao Brasil e 17 vítimas já foram diagnosticadas

Pacientes contraíram doença em outros países; dois dos casos foram no Rio de Janeiro

Jornal do BrasilRafael Gonzaga 

Foram confirmados dois casos de febre Chikungunya, doença semelhante à dengue, no Rio de Janeiro até a última segunda-feira (7). A doença, que pode ser transmitida assim como a dengue e a febre amarela através do mosquito Aedes aegypti, já foi identificada em 17 pacientes no Brasil em 2013. Autoridades de saúde falaram com o JB no período anterior à Copa sobre um reforço das estratégias de prevenção acerca da entrada do vírus no país, visto que o Brasil conta com condições favoráveis – clima e presença do mosquito hospedeiro – para uma possível disseminação da doença.

>> Vírus na Guiana Francesa transmitido pelo Aedes aegypti preocupa autoridades

Todas as vítimas até o momento foram contaminadas fora do país, porém autoridades de saúde estão atentas com uma possível disseminação: se uma das pessoas for picada pelo mosquito transmissor, a doença pode se espalhar. Dos 17 casos identificados dentro do país, mais da metade envolve militares e missionários que voltaram de missões no Haiti ou da República Dominicana.

As principais preocupações das autoridades de saúde no período anterior à Copa eram a vinda de diversos estrangeiros por conta do evento esportivo e a proximidade do Brasil com países onde muitos casos da doença foram identificados, como a Guiana Francesa.

A febre Chikungunya

A doença é muito semelhante a dengue, porém com dores articulares mais marcantes. Os sintomas iniciais apresentados pelos pacientes que contraem o vírus Chikungunya são febre acima de 39°C, fortes dores nas articulações de pés e mãos, dores fortes de cabeça, manchas vermelhas na pele e dores musculares.  Por conta da semelhança sintomática com os casos de dengue, é extremamente importante que assim que esses sintomas surjam, os pacientes procurem assistência médica profissional. 

Tags: aedes aegypti, chikungunya, doença, epidemia, transmissão, vírus

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.