Jornal do Brasil

Sábado, 23 de Agosto de 2014

Ciência e Tecnologia

Site gratuito ensina como fazer redação científica

Clube SOS Ciência responde dúvidas sobre elaboração de pesquisas acadêmicas

PorvirMarina Lopes

Fazer um trabalho científico exige precisão, clareza e bom nível de conhecimento teórico. Para ajudar alunos, professores e pesquisadores que têm dúvidas na hora de escrever uma pesquisa acadêmica, o Clube SOS Ciência responde perguntas on-line e reúne palestras, dicas e materiais para aprimorar a redação científica. Tudo isso é oferecido de forma gratuita.

O site foi criado pelo professor Gilson Volpato, do departamento de fisiologia do Instituto de Biociências da Unesp (Universidade Estadual Paulista). Segundo ele, a página é uma maneira de oferecer apoio para pessoas que desejam publicar pesquisas, mas têm dúvidas na hora de elaborar trabalhos científicos. “O ensino de ciências no Brasil ainda é muito falho. Essa foi a maneira que encontrei para poder colaborar. Quero oferecer um apoio mais continuado, para que os alunos que têm dúvidas possam entrar no site para perguntar”, afirmou.

Para tirar suas dúvidas, o usuário preenche um cadastro, incluindo a sua área –humanas, exatas ou biológicas– e o estágio de desenvolvimento – iniciação científica, mestrado, doutorado ou pós-doutorado. No site, ele pode enviar questões sobre redação científica, metodologia, publicação e outros temas relacionados, além de acessar palestras, links e materiais que dão dicas de como aprimorar a produção acadêmica.

Todas as questões enviadas pelo site são respondidas pelo professor Volpato, em um prazo que pode variar entre 1 e 3 dias, conforme a complexidade da pergunta. Ao responder uma dúvida, ele procura explicar e contextualizar de acordo com área de atuação do usuário. Se for um estudante de comunicação, por exemplo, o professor tenta aproximar a resposta para possíveis aplicações naquela área. Por mês, ele conta que responde em média 40 dúvidas.

“O maior erro dos alunos é que eles costumam vir com modelos prontos e não é assim que se faz ciência”, destacou o professor. Em geral, muitos estudantes e professores acreditam que para escrever um bom artigo é preciso utilizar palavras rebuscadas e um texto muito longo. No entanto, para Volpato isso não é sinônimo de qualidade. “Você pode fazer um texto agradável. Ele deve ser acessível para pessoas de áreas correlatas conseguirem ler e entender”, defendeu.

Dúvida de um, resposta do outro

No site SOS Ciência, as perguntas e respostas ficam armazenadas para consulta em um lista. A identidade do autor é mantida em anônimo. “Muitas pessoas têm vergonha de expor suas dúvidas. Eu percebo isso até quando dou aula na universidade. Às vezes o aluno não pergunta durante a aula, mas no final me procura para falar que tem um dúvida ou não entendeu alguma coisa.”

Na maioria dos casos, Volpato afirma que as questões enviadas pelo site costumam ser parecidas. “Muitas vezes a pergunta de um é a dúvida do outro”. Segundo ele, os temas mais recorrentes são fundamentação teórica, introdução, justificativa, lógica e argumento, itens que são considerados básicos para desenvolver uma pesquisa científica.

O Clube SOS Ciências  também oferece materiais de apoio em PDF, dicas de links e vídeos explicativos sobre temas como revisão de literatura, como começar uma pesquisa científica, barreiras emocionais na carreira científica e os erros e acertos mais comuns na área.

Questionado sobre o que o motiva manter esse trabalho voluntário, o professor afirma: “Eu tenho uma visão sobre ciência e acredito que a minha missão acadêmica é fazer as pessoas aprenderem.”

Tags: artigo científico, dicas, dúvidas, explicações, fundamentação teórica, redação

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.